23/06/10

Esta gente enoja-me: o tipo que demoliu a casa do Garrett foi nomeado presidente do Conselho de Administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva

Manuel de Pinho, o famigerado inventor da palavra "allgarve" e ex-ministro da Economia e da Inovação, crânio visionário agora elevado à condição de "coleccionador de arte" (já não nos bastava o Berardo), foi nomeado pela Canavilhas (quem?) para o cargo de presidente da administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva.
Informa-nos também o artigo do Público que o gajo que não teve pejo em demolir a casa onde morreu Almeida Garrett, transformando-a num bunker de luxo, até possui uma aguarela da pintora, comprada há cerca de 20 anos na Galeria 111. Fiquei comovida!
Mas mais comovida fiquei quando, a propósito, me lembrei do Cesariny que um dia, no atelier dele, à pergunta sobre onde estava a Vieira da Silva que a própria lhe oferecera, retorquiu com elegância que a trocara por uma carcaça.
Na altura, recordo, achei a resposta educada. Pela parte que me toca, contudo, de momento só me ocorre isto: bardamerda.

4 comentários:

du disse...

"keep calm & carry on"
aí o paraíso das bananas continua na mesma, infelizmente

domingo disse...

No CV do Pinho podia ter acrescentado o gesto com que ele plagiou uma célebre fotografia de Charlie Chaplin que, creio, ainda se encontra no Museu de Arte Moderna de São Francisco.

Táxi Pluvioso disse...

E o Soares Carneiro foi para a Ongoing. Nós somos poucos. E bons, somos ainda menos, uns dois ou três. bfds

Tiago Coen disse...

Sobre Manuel de Pinho, a senhora sua cara-metade, Alexandre Melo, Joe Berardo, e toda a máfia da arte pública em Portugal, ler estes dois artigos (e, já agora, todos os outros relacionados, do mesmo autor, no mesmo site):
1) http://www.artecapital.net/estado_arte.php?ref=3
2) http://www.artecapital.net/estado_arte.php?ref=9