22/07/09

É sobre o Simplex e não se fala mais nisso

Ao princípio levei um certo tempo a perceber a coisa. Depois fui lá: SIMplex de Simplesmente PS... Xim Plex... Sim PS... e por aí fora.
Também fui lá ― literalmente. Ao SIMplex. Ao blog. Li o Manifesto.
Para além do apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, único tema fracturante referido e que, pelo que percebi, não é consensual (grande parte dos colaboradores do SIMplex apoia), tudo o resto me deixou ― como dizer? ― perplexa.
Perplexa com a banalidade. Como se bastasse, entrados no século XXI, ressuscitar os princípios do welfare state... odiar o Santana Lopes... e já está!
Vejamos.
Os proponentes do Manifesto são pela liberdade. Incluindo a religiosa. Pelo Estado laico. Pela igualdade dos géneros (agora não se diz sexos, eu sei...). São pelo conhecimento. Pela inovação. Pela ecologia.
São contra os mitos salazaristas e as utopias revolucionárias. As soluções caudilhistas.
Acreditam num socialismo moderno. Não gostam da Manuela Ferreira Leite.
Esclarecendo o ponto: querem que o PS ganhe as próximas eleições, de preferência com maioria absoluta.
E depois, ou antes, tanto faz, tem aquela parte que diz assim:
Vemos no PS, e sobretudo em José Sócrates, capacidade de mudança e modernização. Sem a tentação miserabilista da direita e as utopias irresponsáveis da extrema-esquerda.
Aí fiquei confusa. Mais do que perplexa. Ainda estou a tentar perceber...
Porque a parte do SIMplex já tinha percebido. Não fora o Edson Ataíde ter inventado o Tou Xim! nos anos 90 e seria um grande slogan...

12 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Ana, a perplexidade é, de facto, a sensação dominante. Até mesmo porque alguns dos colaboradores, independentemente do que eu possa pensar sobre a apologia de Sócrates a que se dedicam com regularidade nos seus próprios blogues, parecem-me pessoas extremamente inteligentes.

Anónimo disse...

"Vemos no PS, e sobretudo em José Sócrates, capacidade de mudança e modernização. Sem a tentação miserabilista da direita e as utopias irresponsáveis da extrema-esquerda."
Ganda Mulher: Não se deixe cegar pelo seu fervor anti-PS. Dedique-se antes à literatura e às viagens. E vá lá aquelas páginas confessionais que mostram o quanto é uma mulher liberta. Ainda bem que no template aparece sem aquele gajo horrível a ler ao seu lado. Isso permite-me sonhar.
Do seu anónimo dedicado

Anónimo disse...

àquelas

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Acredita que alguém odeia o Santana Lopes? Não me parece que haja muita gente a dar-lhe essa importância...
Além diso o homem até é simpático. Um pouco volúvel, apenas.

Ana Cristina Leonardo disse...

carlos azevedo, esses que refere, que também os há, espero que pertençam ao grupo da 'gente divertida' e não ao grupo da 'gente sisuda' que assina o manifesto
anónimo, deduzo que tenha um problema com os erres...
Carlos Barbosa, acho que odeiam, acho; eu não é que aprecie mas tb. não me esqueço de quando ele se levantou em directo da TV e foi lá à vida dele

Carlos Azevedo disse...

Penso que sim, Ana.

Anónimo disse...

A Ana, ai credo, continua desatenta. Para diabos. Será das longas noites de Verão?!? Ou de se ter mentalizado de adoptar um low profile? Faça como quiser...Permita-me que lhe aconselhe a ler Carlos Vidal, do Cinco Dias, num texto brilhante sobre os " hemiplégicos do Centrão"- esse " colectivo de fracos e pouco mais do que mediocres"- que se abalançaram a criar o blogue Simplex, real colectivo de " reumatóides " que são pobres diabos sem eira nem beira". Anónimo apaixonado

Rui Herbon disse...

Espero que me inclua na "gente divertida"...

Anónimo disse...

Patroa no Brasil...putas em casa !
O seu apaixonado ...

Ana Cristina Leonardo disse...

Rui, por si, espero bem que sim
Aos anónimos, tantos apaixonados deixam-se quase tão perplexa como o próprio SIMplex

Anónimo disse...

...é do eu encanto de menina enganada ...a traição traz uma aura!
Um seu ...

Anónimo disse...

...Do seu