15/12/08

A melhor canção de amor de sempre: às vezes é impossível fugir ao óbvio


Jacques Brel, Ne me quitte pas
[respondendo a uma pergunta da Carla]

8 comentários:

F disse...

Para além desse óbvio, com que concordo, haverá outras menos óbvias:

De forma indirecta, esta:
http://www.youtube.com/watch?v=oLTC_Kb7lnw

ou esta:
http://www.youtube.com/watch?v=k57Zbo_mnWY

ou ainda:
http://www.youtube.com/watch?v=uSz17T7ue6Q

e ainda (o clip é um pouco foleiro):
http://www.youtube.com/watch?v=jIJFadOo3Ts

e:))
http://www.youtube.com/watch?v=sHiMDB19Dyc

e ainda bem que há muitas mais.

Victor Afonso disse...

Eu é mais "La Valse a Mille Temps" (apesar de não ser canção de amor, acho...)

manuel disse...

Concordo que é essa mas acho que ainda gosto mais desta, nem sei porquê, talvez goste mais da melodia, não sei.

http://br.youtube.com/watch?v=H1DpjXQUDsI

manuel disse...

Esqueci-me de dizer que é das raríssimas coisas que me dá arrepios na espinha, esse gajo era Deus.

via disse...

em versão portuga: "Não me deixes, pá!" incontornável, arrepiante e isso!

Ana Cristina Leonardo disse...

F, das citadas a que prefiro é a do Serge Gainsbourg
Victor Afonso, essa não será precisamente uma canção de amor, mas se vamos falar de Brel adoro Les Bonbons
Manuel, tens razão, é difícil escolher, mas acho o Ne me quitte pas mais completa
Via, pois (eu só não gosto mesmo é da palavra incontornável - tento sempre contorná-la quando a encontro)

F disse...

Bem, se me permitem, hoje, acho que esta é que é a canção de amor de sempre. Vinha a ouvi-la no carro a caminho da labuta e pensei: porque é que não me tinha ocorrido ontem?:

http://br.youtube.com/watch?v=jvXywhJpOKs

rui g disse...

«em versão portuga: "Não me deixes, pá!"»

Com a crise que anda por aí, é mais o género "Não me lixes, pá!».

Quanto a ser a melhor canção de amor de sempre, não sei. Mas talvez ande lá perto. Por acaso, a minha preferida do Brel é «Ces gens-là». Mas não é uma canção de amor...