23/08/13

Não sei se é falta de decoro se é falta de sentido do ridículo, mas é de certeza falta de qualquer coisa

"Não me espanta por aí além. Tinha 19 anos quando na fronteira entre Moçambique e a África do Sul me confiscaram um livro e dois LP que estavam proibidos. O facto de ser menor (naquele tempo a maioridade atingia-se aos 21 anos) não impediu que fosse interrogado durante um quarto de hora. Adiante.", Eduardo Pitta.

E o que não espanta por aí além o autor do parágrafo citado é a detenção por 9 horas de David Miranda, companheiro de Glenn Greenwald, o jornalista do Guardian que tem escrito sobre o caso Snowden. 


Já eu, só citando Sá de Miranda: M'espanto às vezes, outras m'avergonho 

4 comentários:

F.A. disse...

Ciúmes.

samartaime disse...

pois a mim desapareceu-me um camaleão do limoeiro velho do quintal e agora estou que nem sei se chame os serviços de fronteira do aeroporto, se vá aos perdidos e achados da Carris ou se chame o João Proença desinvestigador.

Acha que pareço muito parva se for ao Banco da Jonet pedir umas melgas para o bichinho?

Ana Cristina Leonardo disse...

FA, ora, ora... E logo eu que também já fui interrogada na fronteira de Vila Verde de Ficalho... E por mais de uma hora :)

Samartaime, tinha saudades dos seus comentários
:)

samartaime disse...

lá se me perdeu o arrazoado do queijo Serpa!