08/11/11

Meus amigos, embora longe de possuir os poderes da filha de Raúl Solnado, em verdade vos digo: isto vai dar merda! (II)

Chegou a vez de pôr os italianos em sentido. AQUI
Entretanto, em Bruxelas vão-se tendo mais ideias peregrinas. AQUI,

5 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Passos Coelho, provavelmente, já começou a ensaiar a lengalenga: «Nós não somos a Itália!»

Carlos Azevedo disse...

No que concerne à ideia de multar os países com taxas de desemprego elevadas, a verdade é que os números podem sempre ser corrigidos. Talvez seja a oportunidade de Walter Lemos ter uma carreira internacional.

Manuel Vilarinho Pires disse...

Bons dias,

Não é só no Club Med...
O caniche, que do colo da dona ladra como um leão, vai ter de substituir a habitual dieta de biscoitos gourmet por ossos, como os cães rafeiros.

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2106143

Talvez a dona se encha de dó e amacie ao vê-lo aflito para os mastigar...
Se não, quem sabe se a própria Cicciolina que, apesar de já se ter retirado para a sua subvenção (na Itália também haverá subvenções?), ainda deve ser danada para a brincadeira, não poderia tentar, num encontro a sós, amaciá-la com carinhos, técnica que parece ter resultado com o Coronel Jirinovsky que, antes, estava sempre zangado e, depois, nunca mais ouvimos falar dele?

Anónimo disse...

Pois a questão já não é se haverá um novo hitler mas antes de onde virá. Grécia? Itália? Espanha? Portugal? (um hitler português iria ser no mínimo uma tragicomedia) Ou vamos ter vários hitlers (governos ultranacionalistas) e a Europa ira ficar formosamente dividida lembrando geograficamente coreia do norte e Coreia do sul?

Manuel Santos Marques disse...

Multar os países com taxas de desemprego elevadas é de facto uma ideia brilhante; alguém virá aperfeiçoá-la propondo que as multas sejam debitadas nos subsídios de desemprego pagos, fazendo assim o ónus recair sobre os culpados.
Poderia ainda multar-se os que têm climas com temperaturas ou níveis de precipitação que violem uma gama determinada, os que não cumpram os limites mínimos fixados de recursos minerais, etc.