11/11/11

Comentários que matam [de riso]:Pinto Monteiro ameaça mandar o Otelo para o Campo Pequeno se este tomar o poder...

A Procuradoria-Geral da República (PGR) não vai abrir qualquer inquérito às declarações de Otelo Saraiva de Carvalho, a não ser que factos posteriores o justifiquem.

29 comentários:

du disse...

este pinto monteiro é uma pérola política...

Manuel Vilarinho Pires disse...

Os próprios comentários do Otelo não deixam de encorajar um sorriso:
dêem-me 800 homens, que eu vou-me a eles!

Carlos Azevedo disse...

Está tudo doido!

E agora, alguém me explique: como é que é possível defender-se que a democracia em que vivemos é plena, se os seus garantes são, enfim, assim?

Joana Lopes disse...

Fui ler duas vezes, Ana Cristina, para ter a certeza de não se tratar da Imprensa falsa ou do Inimigo Público.

Manuel Vilarinho Pires disse...

Agora noutro plano, quando eu acho piada a um tipo, costumo achar piada ao tipo.
E acho piada ao Pinto Monteiro.
Pelo que tomo o comentário dele como um exercício de ironia a uma pergunta tola do entrevistador, evitando dizer do Otelo o que muita gente pensou e alguns militares, mesmo "sindicalistas", disseram:
http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=38426
Eu também acho que o Otelo é um bocado tonto, mas sinto que tenho para com ele o crédito ilimitado de me ter proporcionado uma vida num país decente, por mais crises que vá atravessando, e prefiro vê-lo comentado com ironia a vê-lo comentado de forma gráfica, como dizem os amaricanos.

Ana Cristina Leonardo disse...

Du, um diamante

Manuel, duvido muito da ironia do Pinto Monteiro embora lhe devam ter feito mesmo a tal pergunta tola...
Já quanto ao Otelo, concordamos

Joana, ri-me tanto! Tb. achei que o Imprensa Falsa não faria melhor

Carlos, ao menos divertimo-nos... Olha para o bright side of life!

Carlos Azevedo disse...

ao menos divertimo-nos...

Num primeiro momento, sim, com certeza; no segundo, confesso, já é mais difícil; por fim, divertimo-nos novamente, mas é mais porque nada mais nos resta -- e, assim sendo, não deixa de ser triste, muito triste.

(ou, na volta, eu é que sou muito chato)

Carlos Azevedo disse...

Em todo o caso, e porque tristezas não pagam dívidas, haja vinho e castanhas, carago!

A todos, um bom S. Martinho!

Manuel Vilarinho Pires disse...

Ana,
A ironia nem sempre é fácil de detectar e, quando se detecta facilmente, não é bem ironia.
O meu método de tentar perceber se um sujeito usa de ironia, quando ele não o declara, é colocar a hipótese de usar, e ir sucessivamente testando a hipótese à medida que o vou ouvindo falar. Enquanto não detectar evidências de ela ser impossível ou altamente improvável, continuo a achar-la-ei plausível.
O Pinto Monteiro, não sei se pela pronunchia beirã, se por alguma mímica facial, desde sempre, e quase sempre, me pareceu carregado de ironia. E nunca o vi dizer nada que me sugerisse que não. Por exemplo, a forma descontraída como ele especulou que talvez ele mesmo tivesse os telefones sob escuta, pareceu-me uma das críticas mais irónicas que já vi ao sistema judicial português.
Se esta opinião é impressão minha, ou factual, não sei dizer. Mas que é muito mais divertido ouvi-lo falar por este prisma, é...

Carlos,
Também brindo. Mas à sexta-feira a Isaura faz-nos uma caipirinhas, e é com caipirinha que eu vou brindar... sei que vai perdoar a minha falta de devoção ao São Martinho até porque, dada a minha falta de jeito para devoções, é o melhor que se pode arranjar...
Um bom São Martinho para todos!

fallorca disse...

Leoparda e Joana Lopes,
as meninas não lêem é o «Imprensa Falsa», pelos vistos:

http://imprensafalsa.com/309852.html

JM Correia Pinto disse...

Ana Cristina
Só agora li o seu post. Tinha deixado o meu meu editado nos "rascunhos" desde as sete da tarde para me certificar se não seria ironia. E conclui que não. Se eu não fosse jurista de formação ainda poderia ser levado a supor isso...Assim não posso: aquilo é mesmo de jurista
JMCorreia Pinto

Ana Cristina Leonardo disse...

Eu não sou jurista, mas também não me cheirou a ironia; e o meu olfacto costuma ser sensível à coisa...

Fado Alexandrino disse...

tenho para com ele o crédito ilimitado de me ter proporcionado uma vida num país decente,

Há quem diga que isso aconteceu no 25 de Novembro de 1975

Manuel Vilarinho Pires disse...

Bom, apesar de não sermos filólogos, filologuemos um pouco àcerca (ainda leva acento grave?) de ironia.

Ana,
Está cheia de razão, o olfacto tem um papel imprescindível na detecção da ironia. E é o olfacto que, também a mim, me sugere inicialmente a hipótese de haver ironia no que vejo dito.
Mas como a ironia não é, por definição, óbvia, e, se é perfeitamente aceitável dizer dos narizes "aqui, cada um cheira com o seu", também é verdade que "dois narizes pensam melhor do que um". Se quiser dar algum crédito ao meu, que também não é completamente desprovido de olfacto para a ironia, a mim, o homem parece-me irónico.

JM,
Está cheio de razão, uma das formas mais frequentes de fazer ironia é dizer algo que, numa leitura desatenta, parece correcto, mas contém alçapões, de lógica ou de conteúdo, que uma leitura atenta percebe que alteram o sentido que o texto parece ter.
Se uma análise cuidadosa do conteúdo e da lógica, como a que fez, revela que o texto é inatacável, não está lá ironia nesta forma.
Mas há outras formas de fazer ironia.
Por exemplo, um texto pode ser inatacável no conteúdo e na lógica mas conter "texturas"(*) que remetem para uma leitura diferente da primeira.
Por exemplo, este memo
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1405031&seccao=EUA%20e%20Am%E9ricas
é provavelmente inatacável na lógica e no conteúdo, mas tem uma textura que o carrega de ironia.
Pelo que uma análise de lógica e de conteúdo como a que fez não exclui obrigatoriamente a hipótese de um texto ser irónico.

Fado Alexandrino,

Não façamos confusões. Foi o 25 de Abril que nos deu a possibilidade de viver num país decente, mesmo que essa possibilidade tenha sido posteriormente desafiada nalgumas ocasiões, que culminaram no 25 de Novembro. O outro marco determinante foi a entrada na CEE. E por estas duas últimas, eu vejo o Mário Soares um pouco como vejo o Otelo: um tipo nem sempre decente mas a quem devo muita da decência que pude ter na vida.

(*) uma homenagem ao Billy Wilder que colocou na boca da menina mais pecaminosa da história do cinema, a loira do andar de cima, o dito (cito de cor) "they called the picture textures because you can find three different testures in it: the sand, the driftwoods, and me!", frase de conteúdo inatacável mas carregada de ironia na forma da textura.

Fado Alexandrino disse...

Manuel Vilarinho Pires disse...

Uma pequena e ultima observação porque o post não é meu e não quero abusar da dona dele.

Se Otelo & Outros tivessem levado até ao fim o seu plano de sociedade podíamos dizer exagerando na comparação por manifesta dificuldade de inteligência de uns (e deixando de lado a Lei de Godwin) que Hitler coitadinho era mauzinho mas era um razoável pintor.

Manuel Vilarinho Pires disse...

Fado Alexandrino,
Está cheio de razão (eu hoje estou um mãos largas a dar razão a todos...), se o Otelo, mai'los manhosos que se penduraram nele, tivessem conseguido capturar a revolução à democracia, teríamos vivido uns anos bem tristes.
Mas, se não fosse ele, eu não tinha aos 17 anos tido o previlégio de passar a viver em democracia, coisa que, aos 54, ainda continuo a considerar uma das melhores que tenho na vida...

(com a sua licença, pasteleira...)

m.a.g. disse...

Pá* eu acho que o campo pequeno devia ser mesmo a serventia dos pequenos pá, (assim como assim sempre o foi, a mal-dizer) colocavam-se lá os embusteiros e trauliteiros pá que desde o 25A nos andaram a vilipendiar. "Enfarpavam-se" uns aos outros pá, nós viamo-nos livres deles e o espectáculo teria dois e apenas dois fundamentos: a equidade e a utilidade pá.

*© todos os direitos reservados, pá.

Ana Cristina Leonardo disse...

m.a.g., pá, estou contigo

Manuel Vilarinho Pires disse...

Já aqui, http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=39574
não está a ser nada irónico, mas está carregado de razão.
É uma vergonha, e vamo-nos habituando a ver processos com uma eficácia final (em tribunal) inversamente proporcional à publicidade inicial (na comunicação social).

Anónimo disse...

Cheap Gucci Bags 645986 Burberry Bags 817482 Burberry Bags 211343 http://cheapburberrybagsoutlet.cabanova.com/

Anónimo disse...

Burberry Outlet 845553 Cheap Chanel Bags 908649 Burberry Bags 325732 http://louisvuittonoutletstores.cabanova.com/

Anónimo disse...

Gucci Handbags for cheap 776217 Hermes Outlet 638913 Burberry Handbags 926284 http://pinterest.com/louboutioutlet/

Anónimo disse...

Gucci Bags 593109 Discount Louis Vuitton Bags 882275 Cheap Chanel Handbags 294150 http://chanelhandbagsonsale.cabanova.com/

Anónimo disse...

Gucci Handbags for cheap 710100 Gucci Outlet 228740 Cheap Chanel Handbags 189813 http://cheaplouboutinshoes.cabanova.com/

Anónimo disse...

Louis Vuitton Bags 712441 christian louboutin outlet store 694688 cheap christian louboutin shoes 652401 http://hermesbagsoutletsale.cabanova.com/

Anónimo disse...

cheap christian louboutin shoes 637863 Discount Louis Vuitton Bags 280700 christian louboutin outlet online 445612 http://guccihandbagsforcheap.cabanova.com/

Anónimo disse...

discount christian louboutin 500037 Cheap Louis Vuitton Bags 771019 Chanel Bags 486796 http://discountlouisvuittonbags.cabanova.com/

Anónimo disse...

Hermes Outlet 188764 Burberry Bags clearance 234904 discount christian louboutin 504402 http://guccioutletonline.cabanova.com/

Anónimo disse...

burberry outlet online 195810 Cheap Chanel Handbags 302918 Chanel Bags outlet 500647 http://burberry--outlet.blinkweb.com/