11/09/11

Eu não queria falar do 11 de Setembro mas dado que a imbecilidade ainda não deixou de me indignar...

... sinto-me na obrigação de reproduzir a coisa mais idiota que vi hoje citada no facebook sobre os acontecimentos desse dia: «Lembrando uma máxima de imensa sabedoria popular: "não faças aos outros (11 de Setembro de 1973, Chile) o que não gostas que te façam a ti"».

Há criaturas cuja profundidade intelectual e selectividade empática me lembram sempre uma piada antiga de Woody Allen: "Não posso ouvir muito Wagner. Dá-me logo vontade de invadir a Polónia".

12 comentários:

MCS disse...

Humm.... será assim tão descabido quanto isso?? É verdade que os dois acontecimentos, por si só, nada têm em comum para além da coincidência de datas. Um passa-se no quintal americano e outro dentro de casa, com um intervalo de 28 anos. Um em pleno período de guerra fria e outro dentro da pax americana. Num caso, um golpe de Estado, no outro, puro terrorismo cobarde. Mas lá dizem os pescadores, "quem semeia ventos colhe tempestades". Ou será que a guerra fria não deixou pontas soltas (Afeganistão, por exemplo)? Será que a Al-Qaeda surgiu por geração espontânea? Numa visão estritamente linear não há qualquer relação entre ambos, mas em politica internacional há poucas linhas rectas e os caminhos são muito sinuosos.
E agora um vídeo:
http://youtu.be/yjJ--dwpUXY

Anónimo disse...

Derrocada de Allende?

O Chile já não era uma democracia!
Allende ameaçava de morte opositores políticos, tinha armas sob seu controlo único e tropas estrangeiras a ajudá-lo. Eram três violações graves da constituição: o "meu fiel Augusto" (Allende chamava assim por ele) fez o que tinha a fazer e o que a Constituição assim exigia aos militares.

Hoje o Chile é uma Democracia robusta, economicamente uma das mais desenvolvidas da América latina e Pinochet deixou o poder por sua livre vontade de pois de erguer a nação da fome em que já mergulhava. Não surgiu uma nova Cuba e em Cuba é o que se vê. Infelizmente não apareceu um militar com esta fibra para derrocar Hitler, Kim e Castro

Ana Cristina Leonardo disse...

MCS, a Al-Qaeda não surgiu por geração espontânea, porque nada nasce por geração espontânea. Mas se me conseguir provar que o bin teria apoiado o Allende - ou pensava encontrar-se com ele e as tais 70 virgens no céu - como costumo dizer vou de joelhos a Fátima. Já agora, porque não relacionar o ataque às Torres com a guerra do Vietname, da Coreia ou mesmo da Secessão? Ou quiçá, com o extermínio dos Índios?
Há explicações que de tão explicativas, não explicam literalmente nada (e vamos deixar de lado a empatia selectiva).

Ao anónimo: eu acho o Pinochet um filho de puta - para que fique claro.

Nuno Oliveira disse...

Ana,
percebo o que a leva a reagir. Entendo o que a leva a indignar-se na dureza da comparação, na falta de empatia e, até, na falta de consideração aparente pela catástrofe que cada vítima e seus familiares sofreram na pele. No entanto, também percebo o sentido da afirmação que lhe originou a sua reflexão, indignação e comentário.

Os EUA, através da sua política externa levada a extremos, contribuíram para inúmeros "11 de Setembro" por esse mundo fora.
Não há, certamente, santos nesta matéria e os EUA têm muitos pecados.

Não se justificam males com outros tão grandes ou maiores. O sangue norte-americano derramado não pode ser usado como pintura de guerra.
Afinal dor é dor. E quando causada por um semelhente supostamente pensante é imcompreensível.
Seja nos EUA, no Chile, na Nicarágua or anywhere.
Cumprimentos.

Carlos Azevedo disse...

[a propósito do comentário n.º 2, de um anónimo]

Bem, as prisões (refiro-me às salas de tortura) de Pinochet não terão deixado saudades a muita boa gente (as pessoas que foram atiradas ao mar de mãos atadas, claro, sempre se livraram dos traumas), como a anterior Presidente do Chile; mas, como «Pinochet deixou o poder por sua livre vontade» (quando um raptor libertar reféns não porque foi obrigado mas porque quer, passarei a admirá-lo), está tudo bem.

Sabe, Ana Cristina, já a mim certas criaturas lembram o Mr. Hankey do South Park (sem muitas considerações filosóficas -- apenas pelo aspecto.

MCS disse...

ACL, no dia em que eu conseguir provar que o bin laden terá apoiado o Allende irei para Hollywood escrever o argumento do "Cowboys e aliens- parte II" ;-)
O que eu queria dizer (e pelos visto não consegui) foi que a política externa intervencionista do EUA durante fria criou monstros que depois não conseguiu controlar. O sadam hussein e bin laden são apenas dois casos entre outros. Se no caso do Chile não lhes trouxe consequências como as de 11 de Setembro, o mesmo não se pode dizer do apoio a grupos islâmicos radicais. Daí eu ter referido que "quem semeia ventos colhe tempestades".

Ana Cristina Leonardo disse...

no dia em que eu conseguir provar que o bin laden terá apoiado o Allende irei para Hollywood escrever o argumento do "Cowboys e aliens- parte II" ;-)

a pessoa que assinou o comentário que reproduzo já foi contratada com certeza
-:)

Anónimo disse...

"(refiro-me às salas de tortura) de Pinochet não terão deixado ". Ainda existem em Cuba salas de tortura: fome, pancada, doença não tratada, escuridão, humidade, isolamento. Não me faça rir. ainda há muito pouco tempo um opositor foi morto à pancada, outros morrem em greve de fome, dois foram fusilados por roubar um barco, militares foram fusilados por fazer frente a Castro, , as mulheres de branco atiçam-lhes cães,

Che fusilou 15000. "Sim estamos fusilando e seguiremos fusilando" (ONU). Só vêm de um olho!!

sem-se-ver disse...

(*fuzilar, fuzilados, fuzilo.)

and....? estou a esforçar-me (muito, muito, muito), mas ainda não consegui compreender a sua linha de raciocínio.

será ela: podes ser ditador sanguinário (quem somos nós para te criticar, pelo amor de deus, há outros mil vezes piores do que tu que deixaste a economia toda entregue aos grandes capitalistas, nacionais e americanos) desde que deixes o poder por tua (ahahahahahha) livre-vontade.

é isso?

Carlos Azevedo disse...

Não sei onde é que o anónimo me viu defender Castro e o regime cubano, até mesmo porque: http://thecatscats.blogspot.com/2006/08/cuba-nos-ltimos-dias-voltou-falar-se.html (a título de exemplo; há mais). Também não percebo como é que a existência de um filho da puta (Castro) desculpa a existência de outro (Pinochet). Sabe, filhos da puta, afirmando-se de direita ou de esquerda, não escasseiam.

fallorca disse...

E tu mais o cara de livro sem nome de capa. Depois enervas-te, claro...
Ora presta atenção, minha linda

http://www.imprensafalsa.com/285034.html

Anónimo disse...

Boa tarde,
Conhece o arquitecto Richard Gage? Pode vê-lo (por exemplo) aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=ssuAMNas1us&NR=1
Este senhor acredita que 3 das torres do WTC foram demolidas. Será um idiota, este arquitecto?
Cmps,
José