20/06/11

Que mal terá feito o Nuno Crato ao Daniel Oliveira se nem sequer andaram juntos na escola?

Primeiro, segundo li, chamou-lhe talibã no Eixo do Mal. Agora parece querer psicanalisá-lo no divã do Arrastão: "Na educação, um saudosista mais ocupado com os seus próprios fantasmas do que com os problemas reais do ensino público nacional".
É que à luz disto [e apesar das setinhas laranjinhas], não percebo como se possa discordar do Crato.

16 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Talvez já o tenha avaliado! :)

michael disse...

E à luz disto?...

http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=84407

Karocha disse...

Não faço a mínima,o que sei, é que no ISEG o meu rapaz dizia, que era um professor notável!!!

Luis Serpa disse...

O senhor tem a orientação sexual errada, cara Ana Cristina. Devia ser drag queen, para ter a aprovação daquelas bandas.

sem-se-ver disse...

oh luís, não baixe o nível. que mau gosto.

ana cristina,
fico temerosa com esta reacção do daniel oliveira. tão ignorante quanto a do ricardo costa.

Ana Cristina Leonardo disse...

sem-se-ver, o que disse o costa?

Manuel Vilarinho Pires disse...

O BE, e a esquerda de uma maneira geral, atribuem a responsabilidade da crise a quem a anunciou, erro que tem milénios mas continua a ser apreciado.
O Plano Inclinado foi um dos mensageiros óbvios da crise.
O Medina Cerreira acertou em tudo o que previu, mas o olhar meio alucinado e os casacos de padrões improváveis remeteram-no facilmente a uma figura de velho louco dos que anunciam o fim do mundo no Rossio. Foi fácil de arrumar.
O Crato e o Duque, como não tinham figurinhas tão exóticas, eram mais difíceis de desacreditar, pelo que deixaram uma pedra no sapato dos agredidos pelas previsões e denúncias do programa.
O Duque mesmo assim foi fácil: chamou-se-lhe liberal, acrescentou-se fanático adorador da religião dos mercados, e ficou arrumado para os seguidores da linha dura.
Este, não foi tão fácil assim. Mas o saudosista é um bom insulto, que os seguidores do Daniel complementam mentalmente com "...do salazarismo".
Enfim, o rapaz vai longe, nestes tempos em que não há como um bom insulto para fazer passar a depressão...

Ana Cristina Leonardo disse...

michel, além do facto da entrevista ser dada a um "jornal" de título bafiento, o que é que o homem diz assim de tão terrível? A não ser que se considere a liberdade uma coisa lixada...

sem-se-ver disse...

oh ana cristina, desc a preguiça, mas se for ao meu blog, está lá: 'uma bela ocasiao para ter ficado calado', é o título do post.

:)

Luis Serpa disse...

Sem-se-ver,

Isso é hipersensibilidade ao sarcasmo, não gostar de alusões, ou pensar que disse aquilo no primeiro grau? No primeiro e segundo casos, aceite por favor os meus lamentos; no terceiro: olhe que não.

Anónimo disse...

Bem, eu diria que o grande problema do que o sr. Nuno Crato diz é misturar um discurso - que até vende bem convenhamos - contra o ministério da educação e contra a estatização do ensino (props to him mas...as escolas dos países nórdicos também acham que em Portugal as coisas são demasiado estatizadas mas não é por isso que se aproximam do modelo Nuno Crato) com uma campanha contra fantasmas - como o "eduquês" - que no fundo não se afaste muito do que pessoas do género Vasco Pulido Valente e Maria Filomena Mónica, etc, etc, dizem sobre educação. No fundo andamos todos a passar as criancinhas que deviam era estar a aprender à séria como se aprendia dantes. Não só é demonstrar uma certa ignorância face a todo o que seja novo (novo em termos de metodologia de ensino e não em termos de forma mais estatal ou mais privada da educação) como soa um pouco a voltar aos bons velhos tempos de exames a tudo a toda a hora...para aprendermos bem iguais.

Por outras palavras, não me parece - ao contrário do que vejo em muitos blogs - que o Nuno Crato seja tão melhor ou diferente dos outros que foram escolhidos. É um regresso ao liberalismo clássico, uns na economia, outros na educação. Same stuff...

luis reis disse...

Realmente foi um "grande" mensageiro".Aninhos com comparações salazarentas, do mister espalha brasas, com os graficozinhos nas patas, a berrar que no tempo do Estado Novo é que era bom, porque havia muito pilim...Curioso que o dito também andou por umas "Fundações"...Quanto ao Duque é um artista da escolinha do ISEG.Segundo o artista nem para a Costa da Caparica as pessoas têm direito a molhar os ditos... a não ser que passe pelo ISEG, e tire uns estágios na PT com o "camarada" Zeinal.
Mas não vai passar muito tempo, até que os "futuristas" sejam colocados de frente prà coisa...A não ser que os "moderrrnaços" tenham umas tias, ou papás, e o rabinho bem protegido...
Espero com agrado, que os moderrrnaços fiquem sem cheta e nem pãozinho tenham na mesa ao fim de cada mês.
Gostarei dos ver nas Misericórdias, agora cada vez mais em voga!!
Li algures que até fazem 30% mais "barato", e vão pedir "audiências", ao Papa da Médis...!Abençoados.

Karocha disse...

luis reis

Passou pelo ISEG?
Presumo que sim, da forma como fala!
Para si só os meninos de papás ricos é que passam pela alcoólicas e bagaceiras, pergunte a qualquer economista de gabarito aonde tirou o curso.

PS. O Zeinal Bava , não é licenciado!!!

luis reis disse...

Quanto a "economistas de gabarito",teria de "explicar-lhe" algo,percebe?Temo que não. Pura perda de tempo.
Já agora, Dona karocha,eu aqui escrevo.Tá?

PS. Cuidado com algumas castas vitivinícolas...revelam sempre um certo "saber".

Karocha disse...

luis reis

Duvido, a partir do momento em que me chama "Dona Karocha"
Não tem nada para me ensinar.
Os meus Melhores Cumprimentos

Manuela Diaz-Bérrio aka Karocha Diaz-Bérrio

F disse...

Também não percebo como se possa discordar do Crato.