13/06/11

A Menina Limão mandou-me uma corrente: obrigada Menina Limão

1 - Existe um livro que lerias e relerias várias vezes?

Reli vários livros, alguns deles só para confirmar se teriam resistido. Uns sim, mas não foi o caso, por exemplo, de Os Cem Anos de Solidão. De vez em quando releio Praias da Barbaria, do Norman Mailer. Peguei-lhe em pequenina, não percebi nada, e tornou-se num desafio para a vida. Quando a neura bate forte, gosto de (re)ler o Joanica-Puff do A.A. Milne (foi assim que percebi que me agradavam os princípios taoistas) e o Bouvard et Pécuchet do Flaubert (reconcilia-me com a estupidez universal e intemporal)

2 - Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?
A minha teimosia, aliada talvez a alguma costela masoquista flutuante, obriga-me a ler os livros até ao fim. Contudo, se ao fim do terceiro parágrafo já estou a praguejar, não me esforço; sou muito incoerente

3 - Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?
Não creio que exista tal coisa. E nem As Mil e Uma Noites me bastaria

4 - Que livro gostarias de ter lido mas que, por algum motivo, nunca leste?
Esta pergunta lembra-me o melhor post da
Livreira Anarquista: “Tem aí um livro que se eu o vir sei qual é?”

5- Que livro leste cuja 'cena final' jamais conseguiste esquecer?
Por acaso até há um, Debaixo do Vulcão (cena final). Aliás, de todas as vezes que reli o livro, fechei-o sempre quando cheguei aí: já basta o que basta.

6- Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual era o tipo de leitura?
Lia. Coisas que criança, naturalmente. Carolina e os seus amigos, Joanica-Puff (lá está), A Dama Pé-de-Cabra
(numa versão muito bonita em fascículos da Minotauro, uma editora que o Salazar mandou fechar), Oliver Twist, As Aventuras dos Sete e etc. Lá em casa lia-se tudo, excepto as Selecções do Reader's Digest e os livros de quadradinhos do Pato Donald que eram considerados lixo imperialista.

7. Qual o livro que achaste chato mas ainda assim leste até ao fim? Porquê?

Já li livros chatos até ao fim por dever de ofício. Nunca lhes faria publicidade à borla.

8. Indica alguns dos teus livros preferidos.

Listas não é a minha especialidade, mas aqui deixo alguns títulos que levaria para a ilha: Debaixo do Vulcão, Anna Karenina, A Casa e o Mundo, Bouvard et Pécuchet, O Delfim, A Sibila, Húmus, A Obra ao Negro, A Um Deus Desconhecido, O Som e a Fúria, Mocidade, os contos completos de Jorge Luis Borges, O Monte dos Vendavais, O Curral das Bestas, O Outro Lado da Mancha, Tristram Shandy, Nove Contos, do Salinger, Três Homens num Bote, e por agora chega que ainda me dói a cabeça do vinho branco (quente) de ontem.

9. Que livro estás a ler neste momento?
A Toupeira, John le Carré

10. Indica dez amigos para o Meme Literário:
Amigos lembra-me aquela coisa de onde foi expulsa a
Menina Limão, mas cá vai o envio (se o recusarem, não precisam de me insultar e amiguinhos como dantes; se porventura algum de vós já tiver respondido à coisa e tal me tenha passado despercebido, as maiores desculpas)

Luis M. Jorge, Morgada de V., João Lisboa, Maradona, Jorge Fallorca, Luís Januário, Carla Quevedo, N., Miguel, MCS, Carlos Azevedo... e já estou a chatear gente a mais.


14 comentários:

N. disse...

eu depois dedico-me; pode demorar uma semaninha ou assim... :-)

João Lisboa disse...

"gosto de (re)ler o Joanica-Puff do A.A. Milne (foi assim que percebi que me agradavam os princípios taoistas)"

O tanas! Só descobriste o taoísmo do Pooh quando te emprestei "The Tao Of Pooh" QUE AINDA NÃO ME DEVOLVESTE!!!

(há que desmascarar esta malta...)

... vou ver se não interrompo a corrente para que não me caiam em cima as pragas do Egipto.

Menina Limão disse...

O «Debaixo do Vulcão» é uma hipótese de resposta para a pergunta 4, ainda mais agora que ouço falar numa prometedora «cena final».

Um dia recomendaste-me um livro (ainda o meu blog tinha comentários) que eu cheguei a procurar e ter na mão, mas como não o comprei logo e não conhecia o autor, acabei por me esquecer qual era. Nem título, nem autor. Humpf.

Obrigada por responderes. :)

MCS disse...

Obrigado pelo convite. Já tinha respondido anteriormente. Eis o triste resultado:
http://novaziodaonda.wordpress.com/2011/05/29/e-pronto-la-respondi-ao-inquerito/

fallorca disse...

Expediente em dia, fiufiu...

sem-se-ver disse...

bemmmmm fosse eu rapariga de ficar triste com estas coisas (que sou), e dir-lhe-ia que EU é que lhe passei esta corrente, no dia 3 de maio (aqui - Cópia integral de http://filosofialogoss.blogspot.com/2008_05_01_archive.html ), sendo que a ana cristina ficou de 'tentar satisfazer' a minha curiosidade.

mas, snif, não o fez naquela ocasião.

o que é mesmo mesmo engraçado é que a menina limão, há coisa de poucos dias, é que foi desabafar ao meu blog que ninguem lhe passava esta corrente, e uma das minhas comentadoras, a F, lha passou mesmo, e ela passou a si.

resultado:
deus escreve direito por linhas blogosféricas tortas, e finalmente tenho a possibilidade de saciar a minha curiosidade

Carlos Azevedo disse...

Obrigado, Ana Cristina, mas também já respondi. Caso tenha interesse, poderá constatar que não sem algum "lixo imperialista": http://thecatscats.blogspot.com/2011/05/as-minhas-respostas-marta-indicou-me.html

(Marco: o resultado das tuas respostas não é triste; longe disso.)

fallorca disse...

«...por agora chega que ainda me dói a cabeça do vinho branco (quente) de ontem.»
Põe-te com essas modernices e ainda acabas a beber rosé

F disse...

É só para dizer que estou sempre atenta aos comentários da ACL a livros. Já levei daqui algumas sugestões e não me arrependi!
"Debaixo do Vulcão" também me aguçou o apetite!

F disse...

Já agora, as histórias de Winnie the Pooh, também as li (na língua original) e, mais tarde, li-as todas ao meu filho, que as decorava (as mais de 30 páginas, sem tirar uma vírgula e andava pela casa a dissertá-las, tipo autómato!).

Luis M. Jorge disse...

Ana, reli o meu texto e fiquei horrorizado com o faux pas. Está lá um comentário.

João Lisboa disse...

Done.

http://lishbuna.blogspot.com/2011/06/mas-que-mal-te-fiz-eu-leopardo-1-existe.html

N. disse...

já está.
Mas não era isso que eu vinha aqui declarar, o que eu vinha mesmo dizer um bocadito pasma e toda animada era: O maradona entrou no Meme Literário!
:-)

Ana Cristina Leonardo disse...

Agradeço a todos a participação nesta corrente e sem-se-ver, as minhas ENORMES desculpas. Na altura, esqueci-me mas deus escreve mesmo direito por linhas blogosféricas tortas