09/03/11

Hibernemos, irmãos, hibernemos

O humor português, tirando as anedotas alentejanas, não será dos melhores do mundo mas que Portugal é na sua essência uma anedota... ninguém disso duvide.
Este ano já tivemos umas doidas a lançar as cinzas de um morto para dentro de um respiradouro de Metro, depois tivemos o "povo de esquerda" a votar militantemente no Festival da Canção, agora temos o povo, presumo que de direita, a tentar impedir que o grupo vencedor vá à Eurovisão.
E ainda só vamos em Março...

10 comentários:

Luis Serpa disse...

Cara Ana Cristina,

Permita-me discordar de um pequeno, pepequeníssimo pormenor do seu post: "presumo que de direita".

Eu sou de direita, da (quanto a mim, claro) boa e velha direita liberal, e não me passaria pela cabeça votar contra aida daquele grupo com aquela canção ao, creio, Eurofestival.

Por todas as razões e mais uma, a saber: as pessoas que votaram naquela coisa são as mesmas, muito provavelmente, que vêem o tal Eurocoiso. Têm, portanto, todo o direito de votar o que quiserem.

Contradizê-los seria como para um ateu preocupar-se com o que diz ou faz o Papa; coisa que não faz, penso que estará de acordo comigo, sentido nenhum.

Ana Cristina Leonardo disse...

Luís Serpa, registo o seu espírito democrático.
Um acrescento: o Papa seria outra conversa...

Cristina Torrão disse...

De facto, muitos momentos hilariantes. E ainda se dizia que 2011 iria ser um ano depressivo e triste, com a crise e tal...

Luis Serpa disse...

É uma atitude normal num liberal, cara Ana Cristina.

Além de que a canção, de tão má, está ao nível do coiso, não haja? Estão assim como que bem um para o outro.

Mas que é uma delícia (e democrática, ainda por cima; pelo que percebi foi votada pelo "povo") é. O povo unido jamais será vencido.

Luis Serpa disse...

É uma atitude normal num liberal, cara Ana Cristina.

Além de que a canção, de tão má, está ao nível do coiso, não haja? Estão assim como que bem um para o outro.

Mas que é uma delícia (e democrática, ainda por cima; pelo que percebi foi votada pelo "povo") é. O povo unido jamais será vencido.

josé agostinho baptista disse...

A verdade é que essa coisa chamada Eurofestival, foi sempre o retrato musical pimba de uma europa que há muito não sabe onde se coça.
Apodreceu, coitada, apesar dos truques que lhe tentam retocar as bochechas, enquanto a sarna alastra, por mais que os arautos mediáticos lhe queiram dar a volta.
Não é uma questão de esquerda ou de direita.
Essas são apenas os dois lados siameses da mesma merda.

joao amorim disse...

eu gostei de ver os homens a ganhar... mais, acho que são os únicos que têm a mínima hipótese de ganhar... não vi o festival, mas sejamos sinceros, todos os anos aparecem "artistas" exactamente iguais aos do ano anterior. e todos os anos portugal fica mal classificado. assim, com este conceito, com esta imagem, pode ser que dêem nas vistas, e pode ser que consigam uma boa classificação.

já para não referir a galhofa que não dará vê-los na alemanha...

cumps

Francisco disse...

Creio que este conjunto musical vai apenas confirmar a excelente opinião que há sobre os portugueses na maioria dos países europeus.
Têm o meu voto.

Anónimo disse...

Se é bom ou se é mau, os mercados o dirão peremptoriamente … e nós só temos que estar caladinhos, Chiu!
Tendo os juros subido vertiginosamente desde a eleição do Cavaco, porque não “acraditar” que eles podem baixar substancialmente “derivado” da nossa representação no festival da canção?
Respeitinho… porque estamos a falar do filho do “quem faz um filho, fá-lo por gosto …”

MCS disse...

Eu dei uma valente garagalhda depois de ler este post. Parece mal?
Doidas a lançar cinzas, a esquerda a votar no Fest. Canção e a direita a votar contra... só rir mesmo.
Quer dizer, hibernar também não está mal visto.