01/06/10

A Faixa de Gaza: porque não sou apreciadora de avestruzes

1. O ataque ao navio de ajuda humanitária que seguia para a Faixa de Gaza e a morte de alguns passageiros a bordo é um crime e um desastre moral para Israel.
2. O bloqueio à Faixa de Gaza é uma tragédia.
3. A quantidade de comentários anti-semitas a propósito destes acontecimentos provoca-me asco (é sempre curioso verificar que, em outros casos, acusam-se os políticos ou os governos em exercício — no caso de Israel... acusa-se Israel).
4. A decisão egípcia de abrir a SUA fronteira com a Faixa de Gaza é louvável e devia levar alguns comentadores a reflectir sobre o que falam. Ao menos, a estudarem geografia.
5. Em Israel, não são poucos os isrealitas que têm condenado o ataque.

8 comentários:

du disse...

Há uma minoria em Israel que condena as políticas do seu Governo, de facto. Infelizmente, é demasiado pequena.

Ana Cristina Leonardo disse...

Du, se fossem uma maioria não teriam este governo. Mas em democracia a direita mais idiota pode ser ganhar eleições...

du disse...

O que eu queria dizer é que são uma minoria tão pequena que não tem visibilidade internacional suficiente para evitar generalizações.

Concordo inteiramente com tua segunda frase.

Ana Cristina Leonardo disse...

não me parece que sejam invisíveis. o haaretz não é propriamente um jornal de vão de escada e o Amos Oz, por exemplo, não é um ilustre desconhecido. Mas há muita gente que não quer ver...

Luís disse...

De acordo, ponto por ponto.

F disse...

subscrevo

io disse...

Ora aqui está um sucinto articulado sobre este controverso assunto que subscrevo na integra.

Cristina Gomes da Silva disse...

Nem mais!