01/09/09

Fui ameaçada com um processo-crime por um anónimo. Será que vou aparecer na televisão?

Houve um anónimo que veio à Pastelaria indignar-se com o meu post anterior. Comenta ele que o mesmo é passível de processo-crime e denota um grande mau gosto.
Quanto ao mau gosto também acho: tanto os alemães terem invadido a Polónia como o ministro gostar de malhar.
O caso do processo-crime já me levanta dúvidas. Por exemplo esta: como é que alguém me pode impedir de fazer associações de ideias?
A não ser, ocorre-me de repente, que o dito anónimo esteja a pensar numa pena tipo lobotomia.

56 comentários:

Maldonado disse...

A arrogância do cromo faz-me lembrar a dos blogueiros da extrema-direita.
Mas neste caso parece uma virgem ofendida do PS...
Anónimos cobardes e rudes são mato na blogo. :)

Anabela Magalhães disse...

Excelente resposta à "virgem ofendida do ps".
Já gargalhei...

Anónimo disse...

Continue(m) a alimentar o Ego com Besteiras, sem eira nem beira!Declinar eventos do Holocausto para posts de hiper-mau gosto e verborreia, esse tipo de " posições", só,única e exclusivamente, denota(m) a má-consciência e ignorância de quem se atreve a enuncia-los. Percebido? A dona Aninhas de Olhão continua a dar cabo da sua imagem, a uma velocidade fulminante. Anónimo

João Lisboa disse...

Cheira-me que o teu "anónimo" é o mesmo meu "anónimo"...

http://lishbuna.blogspot.com/2009/08/dona-angela-esclarece-tudo-foto-nao.html

CristinaGS disse...

É o medo que os faz falar, mas sempre a coberto do anonimato. Gostei da "pena tipo lobotomia" :)) Abraço

Joana Lopes disse...

Ainda por aí gente muuuuuito nervosa, oh se anda...

Sara Figueiredo Costa disse...

Se chegares a aparecer na televisão, não deixes de recitar os versos do O'Neill que servem de epígrafe a este estaminé. Havia de ficar bem.

jaa disse...

"como é que alguém me pode impedir de fazer associações de ideias?"
Lá chegaremos, lá chegaremos. Através de lobotomia ou de outro processo qualquer, mais de acordo com o "choque tecnológico". Aliás, parece que já andam por aí algumas cobaias anónimas.

Anónimo disse...

Tens cá uma pachorra, minha amiga Cristina. Em vez de dançares, com mais love ou menos love, mais triste ou mais alegre, de escreveres as tuas histórias com talento e fina ironia, de fazeres ainda as viagens que já não fazemos pelo wild side of life, desgastas-te com todos estes fait-divers que não mudam nada. Os poderes e aqueles que giram na sua órbita estão-se nas tintas para ti, para mim e para os que os desprezam. Tem cuidado com a tua imagem. Parece que hoje em dia é apenas isso que conta. Assim já não serás candidata da velhíssima Juventude Socialista, tão inovadora e tão moderna.

josé agostinho baptista

Anónimo disse...

Nota Final: Por uma questão de decoro, recusei-me durante longos meses a publicitar a minha real identidade neste Blogue. O crescendo de prosápia, maldade e ignorância veiculado na prosa da gerente da Pastelaria, a isso me obrigou. No passado, estive na linha da frente para " fazer " tudo para convidar a Ana Cristina Leonardo a integrar o blogue 2+2=5. A sua atrabiliária e irregular passagem está lá patenteada: é só terem a paciência de a ler! Fernando Almeida Ribeiro

fallorca disse...

Fernando Almeida Ribeiro??? Será o mesmo que em Maio de 70 se borrou todo quando íamos dar «o salto» e mandou a mamã dizer que a mana o tinha ido buscar e guardado em Lamego? Será esse cobardolas que me livrou da trabalheira de lhe mudar as fraldas na fronteira? Será?

Anónimo disse...

Oh, sr. Fallorca, deixe-se de contar mentiras, please! Eu faço política desde os 16 anos e, antes de ir para o exílio, ajudei a esconder muitos dirigentes da Crise de Coimbra(69) e a passar-fazer passar- muitos companheiros.O sr. fallorca é que se quedou por Portugal até ao 25 de Abril, não foi? E eu, sózinho, em Outubro de 1971,atravessei de carro com passaporte falso ealto contrabandista a fronteira de Vilar Formoso!.Quando o sr. Fallorca me queria forçar a ir consigo para o " salto", eu, na altura, não achava as condiçoes amadurecidas para tal.E,com amizade e franqueza lho comuniquei.
FAR

fallorca disse...

É o animal!!!!«E,com amizade e franqueza lho comuniquei.» Comunicaste o quê!!! Mandaste a mamã dar o recado, e anos depois corri-te à biqueirada da casa na Gomes da Silva onde vinhas pregar os «conhecimentos do exílio». Não te esqueças que me deves o «favor cívico» de tirar os 3 à brasileira que me suplicou que o fizesse na garagem do Amadeu Alvarenga. ahahaha.... cagão!

fallorca disse...

Ana, desculpa a troca de galhardetes entre mesas, correndo o risco de transformar a pastelaria numa latrina onde o FAR defeca anonimamente até a trampa lhe soltar o nome.

F disse...

óbalhamedeus!

João Lisboa disse...

Ó Leopardo, tens aqui belíssima matéria-prima potencialmente literária!

Ana Cristina Leonardo disse...

Antes de mais, pró anónimo, vulgo FAR
O que quereríeis, assumindo o nome, era protagonismo, linha da frente. tipo, que eu mudasse o título do post para Fernando Almeida Ribeiro ameaçou-me com processo-crime. Será que vamos os dois à televisão? Ia fazer um sucesso em Lamego, na Alemanha ou no Cais do Sodré mas vai ter de se contentar com a caixa de comentários. E fim de conversa.

Maldonado, Anabela e Joana, acho que a questão aqui não é bem do foro político..

João, podes apostar que é o mesmo; e sim, o material é suficientemente pícaro

Sara, adorava ir à televisão recitar o O'Neill de boquilha e vestidinho Prada

Cristina, com um Fallorca assim de atalaia, de facto, bem pode ter medo

jaa, vale-nos que o big brother tb. tentou o choque tecnológico e nem assim resultou

querido José, como diz o João isto tem potencialidades...

fallorca, É o animal!!!!
(o que eu já me ri só com esta)

F, espero bem que deus não ligue a estes pormenores

Anónimo disse...

Sinceramente ... já estou com vergonha de ser anónimo.

Anabela Magalhães disse...

Xiiiiiiiiii... o que aqui vai...
Sois surrealistas, carago!
Continuo a gostar... afinal há gente biba neste país!

Anónimo disse...

O senhor Fallorca atrai-me nos anos 80 a sua casa no bairro do Arco do Cego; e, como tem uma elevadíssima formação democrática, "criou" celeuma e obrigou-me a sair.Foi o que se passou: eu tenho testemunha, o dr. Norberto, médico a exercer em Faro. Tudo por causa das aventuras do exílio, meu, que ele não teve coragem de imitar por si-próprio. Entendido!?! Mentiras e contorcionistas, não! Aliàs,considero encerrado todo este lamentável episódio " construído" pela imaginação fulgurante do senhor Fallorca. Quem quiser que tire as devidas e evidentes ilacções! FAR

Rocha disse...

O dr. Norberto é o psiquiatra do animal?

fallorca disse...

Oh Nandinho, vai mas é servir as bicas aos proletas da Porsche. O meu pai ainda é vivo (felizmente) e lembra-se da cena à porta de tua casa em Viseu, numa madrugada de Maio em que te borraste de medo e NÃO quiseste dar o salto. E estás transtornado, só vivi nessa casa do Arco do Cego até Junho de 1976 (há testemunhas, a m/ ex a viver no Algarve e o Paulo Costa Domingos, por ex.) e não te «atraí» lá, apareceste e quando te atreveste a avaliar os meus livros nos caixotes de fruta, com a baba rançada pelo «exílio» que te conhecia de Viseu, foste pura e simplesmente corrido do sótão à estalada e ao pontapé.
Assunto arrumado até te pôr a vista em cima, ok????

fallorca disse...

«Aliàs,considero encerrado todo este lamentável episódio " construído" pela imaginação fulgurante do senhor Fallorca.» Oh animal, não manipules e lê os comentários dos 2 anteriores posts, ou também fui eu que sob a cobardia do anonimato sugeri um processo-crime à Leoparda por esfarrapar o verniz do augusto gajo do PS??? Fui eu, seu zarolho??

Anónimo disse...

Sr. Fallorca:o que você escreve é falso. Passe bem! A sua grande imaginação não lhe permite falar da realidade nua e crua. Eu nunca conheci o sr. Paulo C Domingos, a sua namorada e o que mais invente. Saí de sua casa bem disposto e ciente da sua índole democrática incomensurável.Eu não sugeri nada contra a Leonardo/Leopardo, pois não represento o dr. Augusto Santos Silva. FAR

armando do quintal disse...

Rocha, o Dr. Norberto é Vet

fallorca disse...

Este gajo droga-se, só pode. Roer as unhas até ao sabugo roía ele, era uma nojeira. Faz como eu, fuma hash! Esclareça-se só que não «pratiquei o exílio» (dava charme), dei «o salto» antes de ir para a tropa, mas deparei-me com a «incorporação política» e optei até à mobilização, que não veio. Depois do 25 de Abril intoxicaram-me com tanta «resistência» e tão pouca voltagem.
Nandinho, podes dizer o que quiseres que para mim o assunto arrumado... até te pôr a luva in love em cima

Carlos Azevedo disse...

Isto está animado...

Anónimo disse...

O senhor Fallorca não me mete medo nenhum. O que me mete medo são as suas mentiras: à medida que vão sendo destruídas as suas aleivosias e miragens, inventa outras e ameaça. Que lindos instintos...poéticos! Como é bom de ver, ainda bem que tive a Liberdade de Recusar em " embarcar" consigo numa aventura arriscada e melindrosa. Perceba: sem planos e passadores credíveis, sem " cobertura " política, o " salto " era uma lotaria.O nosso relacionamento era fraco e medíocre; e nada o impediu de " saltar" e de " regressar " pouco depois, se bem percebo, por sua conta e risco. Eu consegui bom passador, bom preços e passaporte falso rumo a Paris!
A D. Aninhas não invente fantasmas que eu nem sequer conheço o blogue do sr. J-Lisboa, nem me apetece descobri-lo, como é evidente! FAR

João Lisboa disse...

"eu tenho testemunha, o dr. Norberto, médico a exercer em Faro"

"Oh Nandinho, vai mas é servir as bicas aos proletas da Porsche"

"quando te atreveste a avaliar os meus livros nos caixotes de fruta, com a baba rançada pelo «exílio» que te conhecia de Viseu, foste pura e simplesmente corrido do sótão à estalada e ao pontapé"

"Saí de sua casa bem disposto e ciente da sua índole democrática incomensurável"

"ainda bem que tive a Liberdade de Recusar em " embarcar" consigo numa aventura arriscada e melindrosa. Perceba: sem planos e passadores credíveis, sem " cobertura " política, o " salto " era uma lotaria.O nosso relacionamento era fraco e medíocre"

Leopardo, eu sei que tu não precisas que to diga mas tens aqui os diálogos prontinhos a usar. Agora, é só costurar a coisa e, tungas! Isto é muito, muito bom. Estou verde de inveja de ter acontecido aqui e não no meu coiso.

(já agora, alguém me explica quem é esta espantosa personagem? Googlei e não cheguei muito longe...)

"nem sequer conheço o blogue do sr. J-Lisboa, nem me apetece descobri-lo, como é evidente!"

Agora, magoou-me muito... não se faz. Olhe que eu sou muito sensível e ainda o processo por danos psicológicos irreparáveis.

F disse...

Beeeem! Isto está mesmo muito bom. Muuuiito bom. Por mim podem continuar a fazer uso da liberdade de expressão que é permitida nesta pastelaria!

Ana Cristina Leonardo disse...

(já agora, alguém me explica quem é esta espantosa personagem? Googlei e não cheguei muito longe...)

João, FAR não é ninguém, como o romeiro. Na realidade, ele existe e promove-se apenas à custa das pessoas que lhe dão, ou querem dar... com a luva in love (incluindo eu). Vive por aí no espaço virtual a destilar veneno e a falar da vida dos outros. Obsessivamente. Inventou um passado revolucionário e por aí ficou. Vítimas do fascismo, enfim...
Quanto ao resto: aqui pratica-se a liberdade de expressão. Mas quem vai à guerra dá e leva. E este senhor andava a pedi-las. Obrigada Fallorca.

Anónimo disse...

A senhora Ana Cristina Leonardo é a vergonha da tropa fandanga dos " desgraçados ", a douta expressão do M.S. Tavares que pululam nos inacreditáveis jornais de Lisboa. Intriguista,farçolas e medíocre vive de sensações baratas e desengonçadas.O pior é que arranja acólitos da mesma estirpe que lhe afagam o ego, usando mentiras e miragens. Eu fui um dos maiores jornalistas da minha geração e, por loucura e ousadia, abandonei a praça de Lisboa,a tempo.Conheço e dou-me com os maiores escritores portugueses e tenho uma lista de amigos enorme e importantíssima em Lisboa. A sra. D. Ana Leonardo, que me conhece muito mal, sabe que a conheci na presença do meu velho amigo, Francisco Bélard, há três anos. Tenho um livro de Ensaios e Crónicas para publicar. Esta é a verdade. FAR

Ana Cristina Leonardo disse...

Ò nandinho, para usar uma expressão do fallorca que tão bem assenta à tua estatura. Não invoques o nome do meu amigo Belard em vão que ele nem sabe quem tu és (ideias vagas temos a respeito de muita gente). Quanto ao resto, se eu não fosse uma senhora, mandava-te enfiar a lista dos teus amigos importantes num sítio que eu cá sei e juntava-lhe o inédito de ensaios e crónicas (acho que como argumento é suficientemente forte). E desampara a loja. Ou melhor, a Pastelaria. Aqui não gramamos bufos, anónimos ainda por cima. Plagiando de novo o fallorca, assunto arrumado... até te pôr a luva in love em cima.

Anónimo disse...

A senhora a tentar baralhar e a ameaçar: fale de si e dos seus compinchas, ok?Tudo pela Verdade. FAR

Anónimo disse...

Oh Nandinho,es tu , filho ?Bem podia " passar-me " a boazona com quem vives !...Agora , claro !
Eu

Anónimo disse...

Podias...
Eu

Anónimo disse...

Podias...
Eu

Anónimo disse...

Entao ja nao e a feiosa jornalista ? Carago de sorte !
tu

Ana Cristina Leonardo disse...

ao anónimo(a)do só tu e eu é que sabemos

Isto aqui não é o consultório sentimental da revista Maria; se o anónimo(a) tem problemas dessa índole a tratar com o nandinho escreva-lhe uma carta. Em papel perfumado ou não, isso é consigo.

Anónimo disse...

...A dor de ...é terrível !
...Nós ...

Anónimo disse...

Consultório de Marias , Anas ...,Não é o mesmo ?
Eu

Dr. Norberto, Vet disse...

Na minha opinião, a anónima do eu, tu e nós está com problemas de identidade - se quiser passe no meu consultório

Dr. Norberto, Vet disse...

Na minha opinião, a anónima do eu, tu e nós está com problemas de identidade - se quiser passe no meu consultório

Anónimo disse...

Parece-me que atrás do António está um anti-fascista anónimo.
http://www.youtube.com/watch?v=rEIiE46A3rw

Ana Cristina Leonardo disse...

Finalmente um anónimo com graça...

Anónimo disse...

D. Ana Cristina: Comuniquei ao Francisco Bélard as suas insinuações nauseabundas.Mentiras, ataques baixos e processos de intenção inqualificáveis: jamais! Passe bem! FAR

Reflexos disse...

Que confusão vai nesta pastelaria... Um dia destes tem os vizinhos a chamar a polícia por desordem... ;-))))

Ana Cristina Leonardo disse...

Reflexos, tb. já pensei nisso. Mas uma boa gritaria argumentativa nunca fez mal a ninguém. E evita as úlceras.

João Lisboa disse...

"Eu fui um dos maiores jornalistas da minha geração"

Foda-se (pardon my french), isto é lindo!

nd disse...

Só para bater o recorde de comentários na Pastelaria com números redondos: o anónimo FAR foi a salto de Bentley para Paris. Outros poderiam ter ido de bicicleta, mas foram de Uíge, embarcados no cais de Alcântara, e resistiram.

N. disse...

devo dizer que por momentos, só por momentos, pensei que o fallorca estivesse a fazer UMA GRANDE história (clap, clap, clap -fartei-me de bater palmas)como forma de deixar o FAR de pernas para o ar aos trambulhões lá na nave espacial dele.

o Lisboa tem razão, tudo isto tem potencial. :-)


(ah, e continuo a aplaudir-te, fallorca.)

Reflexos disse...

A última vez que vi uma confusão foi num café e a noite acobou com mesaa, cadeiras e tacos de snooker pelo ar...
Ana Cristina: isto está divertido... se um dia este blogue virar livro, como tem vindo a ser moda, tem aqui matéria para um capítulo.

A minha ulcera está melhor ;-)))


Reflexos

Anónimo disse...

Afinal, onde é que o anónimo meteu o pussêsso?

Ana Cristina Leonardo disse...

nd, acho que quando houve aqui um debate sobre Papa e Sexo a coisa tb. chegou à meia centena

N, este anónimo é o teu (meu)anónimo (e suponho que já tivesses percebido)

Reflexos, já não há discussões dessas; agora é tudo virtual, pelo menos até ver... - e não sabia que tinha uma úlcera: não é para me gabar mas dizem que as bolas de berlim servidas aqui na pastelaria são boas para isso

Anónimo, não faço ideia mas agora que ele se calou respira-se melhor na pastelaria

The girl disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
The girl disse...

Cheguei!!!!!!

Ofereço consultas de psicologia ao anónimo! E é melhor não lhe dar ideias de onde meter os seus livros senão... ainda gosta! e como diz a minha mãe:'o pior é experimentar!' ahahahhaha