25/06/09

Organizem-se porra ou mais uma cagada em três actos

PRIMEIRO ACTO
[a acção decorre na Assembleia da República, à porta do plenário...]

Ministro da Agricultura Jaime Silva: «Vou ter uma reunião com ele hoje à tarde e em função disso tomarei uma decisão. Vou ouvir da parte dele aquilo que li nos jornais no regresso do avião»


SEGUNDO ACTO
[entretanto, na Assembleia da República mas no interior do plenário...]

Primeiro-ministro José Sócrates: «O arquitecto Carlos Guerra falou com o senhor ministro da Agricultura na semana passada imediatamente a seguir ao momento em que foi ouvido pela Polícia Judiciária (PJ), comunicando ao senhor ministro que tinha sido constituído arguido e que, portanto, ele achava que devia colocar seu lugar à disposição e que o Ministério da Agricultura fazia bem em escolher um outro responsável».
«O senhor ministro da Agricultura agradeceu-lhe o gesto, agradeceu essa carta e tomou a decisão de nomear um novo gestor para o PRODER. É assim que se comporta um Governo decente. O Governo vai nomear um novo responsável pelo PRODER»

TERCEIRO ACTO
[logo a seguir, sem intervalo, ainda na Assembleia da República mas de novo à porta do plenário...]

Ministro da Agricultura Jaime Silva: «O arquitecto Carlos Guerra pôs o lugar à disposição e eu tomei em consideração a iniciativa dele.»
Confused? You won't be, after the next week's episode of... fripór
Imagem: Jamie Lee Curtis em «True Lies»

8 comentários:

F disse...

Jesus! O que para aqui vai!

Carlos Azevedo disse...

Ana, é apenas a confusão que, normalmente, antecede a queda.

Pipoca disse...

Ansiosamente à espera do acto IV... aposta: até ao X acto em apenas dois dias... Quem consegue?

fallorca disse...

Não ler jornais, nem ter TV (sofre-se mais que no dabliucê, têvê)... é um descanso.

Ana Cristina Leonardo disse...

fallorca, e tb. não vais ao teatro?

fallorca disse...

Não, só à Trama e até Porto Covo

Anabela Magalhães disse...

São os "nossos" políticos no seu melhor!
É uma animação constante!

Táxi Pluvioso disse...

Nah... só a Moura Guedes fala verdade.