10/10/07

Maria Alzira Serrasqueiro e Américo Thomaz versus Robert Wyatt e o Comunismo

Li no Público e é publico. A ida de dois polícias à paisana à sede do Sindicato de Professores da Região Centro, na Covilhã, a pretexto da visita de José Sócrates ao liceu da sua juventude

e duas perguntas intercalares:
1. Porque raio os deixaram entrar?
2. Os ex-colegas da Juventude Social-Democrata terão lá estado a saudar o primeiro-ministro?
(continuando)

motivou, da parte da Governadora-Civil de Castelo Branco, Maria Alzira Serrasqueiro, o seguinte comentário, o qual, na verdade, é um exemplo perfeito de imbecilidade que poderíamos imaginar saído do lápis bem afiado de Eça:
«(os polícias) iam à Câmara e pelo caminho passaram pelo Sindicato».
Embora sem fazer a menor ideia de onde surgiu esta discípula encartada de Américo de Deus Rodrigues Thomaz, é a ela que dedico estas palavras de Robert Wyatt sobre o comunismo, retiradas da entrevista assinada por Rui Tentúgal no Expresso/ Actual de 5/10/2007, e que andava mesmo a apetecer-me transcrever na Pastelaria (não foi o PCP, esclareça-se imediatamente, quem me encomendou o recado).

Eu não tenho crenças, mas ainda sou comunista. Não o consigo explicar mais racionalmente do que isto. O partido comunista afogou-se na água suja do seu próprio banho. O problema é que o capitalismo é um sistema baseado numa louca acumulação de lucros e vai continuar a devorar e a explorar tudo e toda a gente. É cada vez mais uma minoria monopolizada por certos países, certas empresas, certos grupos de investidores. É óbvio que não lhes interessa que toda a gente morra à fome porque aí desaparecem os consumidores. Basta que as pessoas tenham dinheiro para comprar Coca-Cola, hamburgueres e discos da Britney Spears.
Alzira não merece Wyatt? Não.
O cu não tem a ver com as calças? Ai não, que não tem.

9 comentários:

Luis Eme disse...

A Alzira tem de manter o "dela" e defender o poder socrático... mesmo que se espalhe ao comprido...

Mas o coitadinho do "primeiro" nunca sabe de nada, é sempre excesso de zelo das forças de autoridades...

João Lisboa disse...

Esses textos do Rui Tentúgal sobre o Wyatt estão mesmo a pedir para ser mais transcritos e citados.

O bocadinho sobre a presença dele em Portugal, quando puto, é uma delícia.

Leopardo, pede-lhe autorização e do it!

ana cristina leonardo disse...

está feito

Táxi Pluvioso disse...

Para mim está encontrada a frase do ano. O amor filial e maternal toca fundo nos portugueses. E logo quando estão a inaugurar a nova basílica de Fátima. Se lhe juntarmos o novo disco do Roberto Leal, o ano pode acabar já, e poupa-se no fogo de artifício:

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, reconheceu hoje que se senta frequentemente com pessoas que a sua mãe reprova, mas garantiu que confrontará o presidente do Zimbabué com as violações dos direitos humanos no seu país.

"Fui ministro dos Negócios Estrangeiros e primeiro-ministro no meu país e muito frequentemente temos de nos sentar em reuniões internacionais na companhia de pessoas com as quais a minha mãe não gostaria de me ver", confessou Durão Barroso, em conferência de imprensa, após um encontro, em Londres, com o chefe do Governo britânico, Gordon Brown.

Sou levado a crer que Durão aprendeu com o reitor Bollinger. Ai este Durão é tão académico! E pensar que ele será um futuro presidente deste país...

Anónimo disse...

Senhora ou Senhor, cheguei à Pastelaria por acaso...e digo-lhe não se continuo a ler o seu blogue.
Você enxertou no seu pequeno ciberespaço aquele "poema" do Borges e "matou" o blogue...francamente não se faz e agora para o ressuscitar tem de publicar de novo a transcrição...

Anónimo disse...

Sim vou lê-la mais, porque publicou versos do Lúcio poeta maior e esquecido, de Olhão e pelo que percebo tb é dessas bandas e porque tb publicou Rulfo e sobretudo as suas dele fotos que quase ninguém conhece...Já agora conhece as do Pierre Verger amigo do Michel Leiris ??? O Cartier Bresson é já um atabafo vulgar...Olhe o Kertész, de quem o Henri bebeu o melhor e não aproveitou bem...não gostei de algum anti semitismo seu...por isso não lhe aconselho o Izis mas talvez o confederado mais modermo mas igualmente importante William Eggleston ? E que tal uma passagem pela Confederação dos Estúpidos do J Kennedy ?

ana cristina leonardo disse...

Anti-semitismo?!!! Anónimo, o senhor/senhora bebeu ao almoço

Anónimo disse...

bebi pois, e era de Palmela...

ana cristina leonardo disse...

Caro Anónimo, só por ter sido de Palmela... está convidado a vir à Pastelaria sempre que queira. Infelizmente, só servimos bebidas alcoólicas virtuais