19/07/07

Melodramas inesquecíveis

Brief Encounter: a excelência do drama. David Lean realizou em 1946 a mais dilacerante história de amor do cinema. Cada vez que o revemos desejamos que acabe de outro modo. É por isso que só o podemos ver em doses homeopáticas. Porque acaba sempre terrivelmente mal.

2 comentários:

manuel disse...

Já passaram 15 dias? Ah ok! Descobriste essa complicadíssima técnica de meter tubos no blog!! Tamos perdidos.

(o texto do cassavetes é soberbo)

(não acaba mal o filme: eu atirava-me mesmo à linha)

ana cristina leonardo disse...

é muito feio gozar com a ignorância das pessoas. já percebi de tubos no surf, agora cheguei aos tubos virtuais. cada coisa de sua vez.
Quem se atirou à linha foi a Anna, mas era russa. Mais dada à tragédia.
Descobri que o Billy Wilder teve a ideia para «O Apartamento» quando estava sentado a ver o filme do Lean. Já na altura havia quem estivesse em rede, mesmo sem tubos