19/04/13

O José Luís Peixoto inventou uma palavra nova e eu estou sem palavras.

Tágides do Tejo, ninfas da ninfetice total, apesar de mais velhas, mais maduras, emprestem-me ainda um resto do vosso ninfetismo para espalhar um pouco mais, mesmo que não seja por toda a parte, os feitos daqueles portugueses que navegaram por oceanos inéditos e, também, o valor daqueles reis desse mesmo Portugal, que o fizeram sinónimo de fé e o esticaram pelo mundo.

Peixoto sobre Camões, aqui.



6 comentários:

fallorca disse...

Eu creio que se trata de uma gralha: «Aversão» e não Versão de Peixoto.

Q disse...

Ora fosga-se.

V disse...

Que bela gaita—mas quem é este Peixoto?

fallorca disse...

Ora aqui está uma excelente e oportuna pergunta: «mas quem é este Peixoto?»

m.a.g. disse...

Mas isto é mesmo para ficar com cara de "traque".

Jorge Gonzaga disse...

Não entro na discussão lexical, porque o problema que aí identifico é o da pobreza estar nas ideias, tudo o mais é secundário. Que raio poderá ser a "ninfetice total"? Acredito que até se poderia fazer uma versão d'Os Lusíadas para sms; houvesse talento, com resultados notáveis. Houvesse.