07/01/13

"Andaram 30 anos sem ver um pobre, e agora que se fala deles procuram-no com a força do estereótipo", Pacheco Pereira

Não, "Pedro e Laura", na mesa de Natal de muitos portugueses o que preocupa não é a falta de rabanadas, nem brinquedos, nem pessoas, mas sim o facto de lá estar sentado o medo, a indignidade, a vergonha e o desespero, coisas que não vêm em estatística nenhuma. E isso não garante futuro nenhum que valha a pena viver, nem aos pais, nem aos filhos, nem aos netos.

Texto completo, aqui.

3 comentários:

fatima disse...

Brilhante, sem dúvida! :-)

Blondewithaphd disse...

Subscrevo!

Pedro Matos disse...

Muito bom.
Mas, com Pacheco Pereira, Marx nunca está isento.