06/04/12

Peter Weiss, se te encontrasse na rua dava-te uma lamparina

«Quanto ao aumento do desemprego, que atingiu os 15% e superou as previsões da própria “troika”, a explicação [de Peter Weiss, o chefe adjunto da missão da “troika”] é, no mínimo, peculiar: “Pode até acontecer a pedido dos trabalhadores, que é claro que estão interessados em ter uma maior duração do subsídio de desemprego, que pedem ‘em vez de me despedir em Abril, despeça-me em Março’ - pode ser isso. Isto está sempre a acontecer: quando se aumenta os impostos sobre o tabaco, as pessoas começam a comprar cigarros. Isto é um comportamento normal. Não temos quaisquer provas disso, mas avancei isso como uma das razões, porque, como eu disse, nós não entendemos completamente os números”.»
AQUI

7 comentários:

Luis Novaes Tito disse...

e é gente desta que está mandar no nosso futuro. pqp

Carlos Azevedo disse...

Que eles não entendem "completamente" -- cof, cof -- os números, já nós percebemos há muito.

sem-se-ver disse...

não pode ser. o homem nao está bem.

Tiago Mouta disse...

Este Peter Weiss, dá-lhe forte nas drogas...
Comparar o desemprego ao aumento do tabaco, é desonestidade pura...
Os números são os esperados para uma nação vitima de homicídio económico como Portugal...

Anónimo disse...

Fosga-se, que gajo mais estúpido.

henedina disse...

Se um médico tratasse uma nova doença com um tratamento novo tipo grecia e o tratamento na grecia e o resultado fosse o grego.
Se o mesmo medico tratasse novamente essa nova doença com o mesmo tratamento ruinoso, era processado e culpado de homicidio por negligencia.
Eu não dava uma lamparina eu processava-o.

F disse...

Isto é uma verdadeira tristeza.
Triste, triste, mesmo.