12/04/12

Já vos terei eu dito alguma vez o quanto gosto da Morgada?

(...)
Fast forward para o presente: Portugal, 2012. A Troika ocupou o país. Aconselhado pelos burocratas da Comissão Europeia e do FMI, o ministro da Saúde fecha hospitais e maternidades. Relatos na imprensa dão conta de gente a morrer com cancro por não conseguir pagar os tratamentos. O povo deixa de ter dinheiro para as urgências. Estar de baixa passa a ser um luxo reservado a doentes ricos. Comer também: criancinhas vão para a escola sem terem jantado, e pequeno-almoço, viste-lo. Mas o Governo está atento à saúde dos menores: vai proibir os paizinhos de fumar no carro, e exigir além disso a colocação de “advertências mais explícitas nas embalagens que mostrem e exemplifiquem as consequências do tabagismo na saúde”, Paulo Macedo dixit. Não sei o que é que este ministro anda a fumar, mas deve ser MUITO fixe.

4 comentários:

Carlos Azevedo disse...

«Relatos na imprensa dão conta de gente a morrer com cancro por não conseguir pagar os tratamentos.»

É incrível como tantos merdeiros ficam chocados com as notícias de carros queimados e montras partidas em Atenas mas não soltam um 'ai' perante um Governo que assassina (é exactamente este o verbo) os seus cidadãos. Por respeito a ti, não escrevo aqui o que lhes desejo (aos governantes e aos merdeiros).

F disse...

subscrevo tudinho.

Morgada de V. disse...

Citando esse grande filósofo que é o meu irmão, "o Benfica em geral, e o mundo em particular, só lá vão de revolução".

luis reis disse...

Nem mais,...até dá nojo, quando se vê as fuças da maior parte das jornaleiras e jornaleiros que vegetam por aí.Não há mais pachorra, para aturar um merdas como Màrio Crespo,para só citar um....
São sempre os mesmos,e agora, até há programas onde uns quantos, são chamados: SENADORES!!!Dass...