02/03/12

A miséria mata e não há mutação que nos valha: isto é simplesmente uma vergonha

Os bois pelos nomes já que os mortos não os têm: são apenas estatística.
Morre-se de frio em Portugal porque não há dinheiro nem para aquecimento, nem para comida decente, nem para médico.
O Coelho, o Gaspar, o Álvaro, o Portas, a Cristas, a Paula, o Macedo que veio da Médis e aquele jovem ministro que se deslocava de motorizada mais a rapaziada da EDP e etc. bem podem ir a Fátima pedir perdão de joelhos.
Não serão perdoados. Sabem o que fazem.
O vómito aqui.
Quem não ficar suficientemente enojado, mais aqui.

7 comentários:

Carlos Azevedo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Azevedo disse...

Bem sei que o Relvas está no etc., mas acho que ele merecia mais relevo; afinal, esforça-se tanto...

zeromilhoes disse...

O sr. de Beja que matou a família há uns dias atrás estava atolado de dívidas. Quando foi preso ele admitiu isso, que tinha a família na miséria. Conheço 2 casos de suicídio por causa de dívidas. Se calhar mais estatística.
Cmps

Manuel Vilarinho Pires disse...

A falta de dinheiro e o preço da electricidade. O sucesso do lobby verde mata. O IVA a 23% na electricidade mata.

beijokense disse...

E o arrefecimento global...
Falando a sério: http://beijokense.blogspot.com/2012/03/nem-tudo-e-culpa-da-troika.html

luís naves disse...

Este post é um disparate de todo o tamanho ou uma incursão no neo-realismo. Uma suspeita sem sustentação científica transforma-se em facto. Não há como construir mitos e admira-me que desta vez não tenha culpado o Adolf Hitler, que de alguma maneira tem sempre a ver com a crise.

Ana Cristina Leonardo disse...

luís naves, a miséria é tão, mas tão neo-realista!
Quanto ao Hitler, que tem de facto que ver com a crise - ah! a natureza humana e a civilizada Europa - juntou criativamente o frio ao quentinho dos fornos.
Mas gosto, francamente, da sua preocupação com a cientificidade.
Uma sugestão de experiência: continue a aumentar o preço da electricidade, reduza o poder de compra dos velhotes e inflaccione o custo de vida e espere o resultado. Claro que experiência terá de ser feita na temperatura adequada.
Em alternativa, esperemos um milagre. Da Cristas, da troika ou dos maias.
Bom fim-de-semana.