08/11/11

A bravata, perdão, gravata dos chineses [e uma revoluçãozinha cultural, não ia?] — ou isto vai dar merda IV

China has accused European workers of being ‘slothful’ and ‘indolent’ after refusing to put any of its vast resources into rescuing the euro.
The head of the Chinese state’s overseas investment arm said he would only help Europe if it reformed its ‘outdated’ labour laws and welfare systems.


Imagem roubada aqui.

10 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Ao que nós chegamos, Ana Cristina! Levei e coloquei link para aqui.
Bjs

Manuel Vilarinho Pires disse...

Um filho da puta é um filho da puta... *

* Sorry for my french

henedina disse...

Por quantos milhões está à venda a democracia?

F disse...

Ui, ui, ui. Está bonito!

luis reis disse...

Os comunas chinocas têm razão e os neoconsqualquercoisa também...essa coisa de ter ordenados, horas de trabalho ou mesmo tomar banho etc, só atrapalha a produção,tá-se mesmo a vêr,tem de ser pá!!Questão: quando sentarem as peidolas na Europa,será que o fois gras será mais baratinho?ops.

jaa disse...

Uma guerra comercial com eles tem os seus custos mas se calhar mais valia assumi-los. O problema - mais uma vez - é que, pelo menos por enquanto, alguns países europeus têm capacidade para concorrer e não vêem interesse em guerras comerciais. Afinal, a Volkswagen dá-se muito bem no mercado chinês:

http://www.steelguru.com/chinese_news/
Volkswagen_China_sales_in_H1_up_by_16pct/214793.html

m.a.g. disse...

Se o mundo vier a ficar sob o jugo chinês, o melhor mesmo é fazermos todos harakiri.

Carlos Azevedo disse...

Tendo em conta o estado a que tudo isto chegou, acho que está na altura de actualizares o nome da série para «isto ainda vai dar mais merda»...

margarete disse...

mais uma da série "tanta bala perdida por aí"

Manuel Vilarinho Pires disse...

Carac Margarete, está enganada. Na China, as balas não se perdem. São debitadas ao condenado antes do fuzilamento.