03/12/09

Primeiro o Iraque, agora o Aquecimento Global: ao pé disto as campanhas negras do Sócrates são uma brincadeira de crianças

O escândalo em que se encontram envolvidos os principais mentores da Teoria do Aquecimento Global Antropomórfico ficará certamente para a História como uns dos maiores escândalos científicos de sempre, se descontarmos (ou somarmos) a condenação de Galileu pela Inquisição.
A teoria nunca foi unânime, apesar de dominante. Sentimentalismo, ignorância, manipulação, politização e dependência económica da Ciência, aliados à extraordinária complexidade do assunto, contribuiram certamente para um dogma a que poucos resistiram (e a jornalista Ellen Goodman não foi certamente uma delas: Let's just say that global warming deniers are now on a par with Holocaust deniers, though one denies the past and the other denies the present and future).
Em traços largos, a direita está contra e ao serviço dos grandes grupos económicos poluentes. A esquerda a favor e, preocupada com o futuro do Planeta, ecologicamente pugna pelas energias alternativas [no meio, cientistas como James Lovelock ― que entrevistei há cerca de dois anos (aqui) ― baralham um pouco os dados].
Curiosamente, o quadro é simetricamente oposto ao do Iraque. Nesse caso, em traços largos, a esquerda era contra a ideia das armas de destruição, a direita a favor. O que nos deixa completamente enrascados em termos ideológicos. Pelo menos a mim, que cada vez me arrepio mais com a histeria desta gente da esquerda fracturante e bem-pensante, nunca tendo apreciado os outros. Resta-nos, porventura, a ironia. Coisa que, vendo bem, já o velhíssimo Montaigne sabia de ginjeira.

17 comentários:

Nuno Ribeiro disse...

Dada a complexidade e variedade de dados usados para comprovar a hipótese do aquecimento global potenciado pela actividade humana pedia á Ana Cristina Leonardo que explicasse quais os emails em que são invertidos os dados das centenas de trabalhos sobre o assunto a que estes emails não se referem. Não sei se é clara para a ACL e uma míriade de bloggers-que-agora-são-climatólogos a quantidade monumental de origens e de factores medidos (não modelos de computador) que convergem e reforçam a teoria antropogénica (a mais provável).

Por outro lado espero que qualquer prática fraudulenta dos cientistas implicados seja exemplarmente punida e o seu trabalho não seja tido em conta nos próximos relatórios do IPCC antes de uma revisão objectiva e, como a ACL, lamento a politização do assunto e do alarmismo, ambas questões sociológicas existentes que têm tanto a ver com as conclusões científicas apresentadas pelo IPCC como com o menino Jesus. A informação está lá e é autónoma das reacções das pessoas a elas. Já não sei se isto é evidente. Estas coisas não são apresentadas com um anexo de etiqueta mas é de facto um problema milenar que qualquer informação científica (especialmente a "incómoda") seja sempre filtrada pelas neuroses da humanidade.

Acho também bombásticamente irónico que mencione o Galileu como paralelo a este escândalo (não percebi bem a comparação- Galileu também está sob suspeita de fraude ou considera que foram todos injustamente acusados??) e uma vez que não está numa área científica(creio) coloco-lhe um desafio: demonstre-me que está correcto o modelo de um sistema solar heliocêntrico. Alguma vez o verificou pessoalmente ou confia no consenso científico? Sabia que é impossivel de comprová-lo pessoalmente sem equipamento extraordinariamente inacessível a leigos ou sem viajar ao espaço (foi uma teoria impopular e sem comprovação durante séculos!)? Sabia que houve (e há!) cépticos do heliocentrismo porque não o conseguem observar empiricamente, como há cépticos do AGA porque chove no Verão ou porque a Gronelândia se chama "terra verde"?
Sabia que há pessoas que disso fizeram uma bandeira política, religiosa e cultural, apesar de os planetas lá continuarem a rodopiar em torno do Sol, indiferentes a tudo isto?

Pode ser, como eu, contra alarmismos (urgência não equivale a pânico), até pode achar que não se deva mexer palha só por causa do AG ou metermo-nos em aventuras por causa deste (como os Cap and Trades, a que me oponho), isto não muda o simples facto de estas coisas não terem rigorosamente nada a ver com o Aquecimento Global .

Cumprimentos e votos de continuação de um bom trabalho.

Um leitor.

ps. Como costumo votar á direita estou na posição inversa á sua: como a honestidade intelectual é importante para mim e também a protecção do Ambiente e Economia vejo-me mais próximo da esquerda neste assunto e talvez disposto a votar de acordo com tal. Os disparates a que a politização do conhecimento nos obriga!

Ana Cristina Leonardo disse...

Dada a complexidade e variedade do seu comentário, fico-me para já por isto:

Consider the following example. Suppose that I leave a box on the floor, and my wife trips on it, falling against my son, who is carrying a carton of eggs, which then fall and break. Our present approach to emissions would be analogous to deciding that the best way to prevent the breakage of eggs would be to outlaw leaving boxes on the floor. The chief difference is that in the case of atmospheric CO2 and climate catastrophe, the chain of inference is longer and less plausible than in my example.

Roubei a citação a Richard Lindzen que, sendo um céptico do AGA, concorda certamente com Galileu. Volto depois.

Nuno Ribeiro disse...

Agradeço desde já a resposta,

Como sempre a defesa do dito "cepticismo" tem sempre origem em copy/pastes da internet, normalmente sem se fazer a mínima do que se está a copiar, bastando parecer concordar com a tese X que se quer defender. Por esse motivo obviamente não vou pedir á ACL para explicar toda a estrutura de causalidade que envolve o CO2 atmosférico. Como dava para uns semestres de aulas (para mim e para si seguramente) também não lhe vou poder explicar rigorosamente nada (chame-me egoísta). Imagine o que pensarão os climatólogos quando toda a gente já domina a sua área, tão impopular outrora(era um nicho!).

Como o heliocentrismo que referi me parece algo mais simples e menos polémico reforçava o meu apelo para que a ACL afirmasse a sua fé (sem ironia) nos consensos científicos porque o que está aqui em causa é a confiança dos leigos nas suas instituições cientificas- É ESTA A VERDADEIRA QUESTÃO.

Agora como isto do "climategate" é na verdade uma questão de reputação científica e de credibilidade colocava mais umas questões, a propósito do especialista que reclamou, que não sei se se apercebe que não nega o AG e é co-autor do relatório do IPCC:

Este é o mesmo Richard Lindzen que diz que os efeitos negativos do Tabaco são "sobreestimados", a partir de um testemunho científico (o homem é perito em tudo, um homem da Renascença como Galileu portanto)?

Este é o Richard Lindzen que recebeu mesadas nos anos 90 de lobbys da indústria do carvão e petróleo?

Este é o Richard Lindzen cujo artigo publicado sobre o AG foi financiado abertamente pela OPEC?

Este Richard Lindzen apenas critica qual a reacção ao AGA que na sua opinião se devia sumarizar assim: nada. Não se percebe que a OPEC usou a sua posição para dizer que qualquer acção a favor do Ambiente vem da reacção ao AGA e logo é inútil. Mesmo que a ACL não acredite no AGA de certeza considera que isso deva minar esforços a favor do ambiente (deduzo). Este juízo por parte de Lindzen é político! Julguei que a ACL estava do meu lado contra a politização deste assunto! Ainda por cima pensa-se que esterá "comprado", não sei, li na internet!
De certeza que considerará que estes dados sobre esta figura "céptica" (daqueles cépticos especiais que já decidiram) são bastante menos descredibilizadores do que a linguagem informal utilizada pelos autores dos emails do "climategate". Estou a ser irónico.

Cépticos somos todos...

Cumprimentos

ps.Enquanto pesquisa mais informação tenho todo o gosto em enviar-lhe alguns links de "cépticos" do heliocentrismo, um inclusive de um "cientista" Doutorado (osteopata) que apareceu num documentário sobre o assunto. Infelizmente alguns vêm com negações de que o homem aterrou na lua mas é assim o debate científico, plural.

Ana Cristina Leonardo disse...

Como sempre a defesa do dito "cepticismo" tem sempre origem em copy/pastes da internet, normalmente sem se fazer a mínima do que se está a copiar, bastando parecer concordar com a tese X que se quer defender.
Nuno Ribeiro, tem alguma coisa contra o uso da informação disponibilizada pela WEB? É que eu não; aliás, acho a WEB, a grande invenção da humanidade depois da roda.

Este é o mesmo Richard Lindzen (etc., etc., etc...)

Quando entrevistei o James Lovelock, este referiu o Richard Lindzen como sendo crível e sério (e, na altura, até investiguei o nome). Se me permite, confio mais na palavra de um cientista como Lovelock do que na sua, que sei apenas assinar como Nuno Ribeiro. Mas talvez venha aí qualquer coisa como:
Este é o mesmo James Lovelock(etc., etc., etc...), o que, a acontecer, contribuirá eventualmente para tornar a conversa particularmente aborrecida.

Quanto ao Galileu, não se dê ao trabalho; afinal, até já a Igreja lhe pediu desculpa.

... e não me esqueci do resto (da fé e dos e-mails)

Nuno Ribeiro disse...

Cara ACL mais uma vez agradeço a réplica.

O Lindzen cientista tem mérito, que respeito.Posso é repudiar o seu trabalho de marketing como "especialista convidado" dos produtores de combustíveis fósseis, tirando partido do mesmo mérito. Não percebo qual a contradição.
O James Lovelock também saberá desta diferença porque não discute o seu mérito como cientista, cara ACL.

(Também me assusta (diverte?) o alarmismo do Lovelock- irei imediatamente ignorar os seus contributos enquanto cientista?)

A internet é como qualquer ferramenta: serve para aquilo que quisermos. Como posso separar o trigo do joio da internet (um trabalho interminável)se não sou especialista em tudo? Como alguem com uma literacia de internet muito maior do que eu sei que isto é evidente para si. Tenho que saber que informação estou qualificado para avaliar ou quais as instituições em quem confio enquanto fontes. Tudo o resto não me diz nada.

Repare que a ACL está agora á procura dos emails (imagino) que supõe que destroem a Teoria do AGA por causa da justamente magoada credibilidade deste punhado dos cientistas que são directamente implicados. Como eu deve estar aguardar a resposta das instituições científicas que sejam as maiores apoiantes da teoria do AGA para se pronunciar, enquanto entidades qualificadas, porque, como eu, não é climatóloga. Algumas já o fizeram e manifestaram as razões da solidez da teoria do AGA.

E vamos definitivamente deixar o Galileu fora do assunto!

Cumprimentos

ps. Desconfiança nas instituições científicas ou não qualquer pessoa que tem citações do Tom Waits no site está solidamente elevada na minha consideração.

Ana Cristina Leonardo disse...

Repare que a ACL está agora á procura dos emails (imagino)

Imagina mal. Agora estou aqui às voltas com um livro (em papel) do César Aira, um argentino que não é cientista mas sim escritor. Quanto à questão da Internet e das fontes, permita-me que, sem me pôr em bicos de pés, lhe peça para não fazer de mim estúpida. Nesse pressuposto, folgo que tenha deixado o Galileu de fora. O Tom Waits, esse, fica.

Nuno Ribeiro disse...

Cara ACL,

Não tenho qualquer defesa para o meu paternalismo, pelo qual peço desculpa.

A minha atenuante é só esta: trabalho numa área científica em que qualquer um assume a "especialidade" e onde a internet é usada para o auto-diagnóstico antes de qualquer peritagem. É o síndrome "everybody's a comedian".

Não interrompo mais a sua leitura.

Cumprimentos

Carlos Azevedo disse...

Neste caso, infelizmente, a ironia não nos salva.

Rui Herbon disse...

Sim senhor, em grande forma.

F disse...

Então, afinal, os hackers deram jeito.

João Lisboa disse...

Por aqui

http://lishbuna.blogspot.com/2009/12/gente-desta-e-infinitamente-pior-que-os.html

também houve debate mas, como o interlocutor era pessoa civilizada e com sentido de humor, até nem correu nada mal.

João Lisboa disse...

"Desconfiança nas instituições científicas ou não qualquer pessoa que tem citações do Tom Waits no site está solidamente elevada na minha consideração"

Ooops... não tinha reparado neste pormenor. Ponto a favor do Nuno Ribeiro.

:)

Ana Cristina Leonardo disse...

Amanhã volto cá para responder aos comentários.

Táxi Pluvioso disse...

É fácil de resolver. Que seja estabelecido por lei, como o holocausto, quem negar cadeia com ele.

De escândalos científicos nem vale a pena falar são muitos e piores que este. Não sei se Galileu se enquadra pois a "ciência" ainda não existia no se time.

Ana Cristina Leonardo disse...

Caro NR
Em primeiro lugar queria sublinhar que não sou climatóloga. Não creio, porém, que esse facto seja impedimento para reflectir sobre o tema. Afinal, até Al Gore pôde emitir opiniões sobre os pobres dos ursos polares (e é absolutamente curioso que a página da Wiki acerca do seu mentor ecológico, Roger Revelle, tenha sido mudada hoje (curiosamente, enquanto escrevo este comentário) – e a referência às sua dúvidas de final de vida acerca do aquecimento global via CO2 tenham sido apagadas, restando apenas um comentário da filha em que se negam as referidas dúvidas – graças a deus não sou dada a teorias da conspiração…).

Posto isto, o escândalo dos e-mails, queira ou não queira, é um escândalo. Não o fora, e a Universidade inglesa não teria suspendido Phil Jones, enquanto apura se houve ou não manipulação de dados. Para já, e como concordará certamente comigo, usar “truques” para esconder resultados não é o melhor que se pode esperar da prática científica.

Um exemplo: e-mail
From: Phil Jones To: ray bradley
Subject: Diagram for WMO Statement
Date: Tue, 16 Nov 1999 13:31:15 +0000

Dear Ray, Mike and Malcolm,
Once Tim's got a diagram here we'll send that either later today or
first thing tomorrow.
I've just completed Mike's Nature trick of adding in the real temps
to each series for the last 20 years (ie from 1981 onwards) amd from
1961 for Keith's to hide the decline. Mike's series got the annual
land and marine values while the other two got April-Sept for NH land
N of 20N. The latter two are real for 1999, while the estimate for 1999
for NH combined is +0.44C wrt 61-90. The Global estimate for 1999 with
data through Oct is +0.35C cf. 0.57 for 1998.
Thanks for the comments, Ray.

Cheers
Phil
[os e-mails podem ser lidos aqui:
http://www.eastangliaemails.com/index.php


Quanto aos Cap and Trades, folgo saber que também é contra. É que estando o Planeta em perigo, segundo os adeptos do AGA, é bombasticamente curioso que se faça negócio com pacotes de poluição.

Quanto ao Galileu, folgo tb. que estejamos os dois de acordo em deixá-lo na paz do senhor.

No fundo, a questão é esta: qual a prova científica que a emissão de CO2 gerada pela actividade humana seja a responsável maior pelo Aquecimento Global? Como leiga, faz-me espécie que haja cientistas contra essa hipótese que são ostracizados de tal forma, que cheguem a ser comparados com os revisionistas do Holocausto. E tb. me faz espécie que, sendo a climatologia uma ciência tão, tão complexa, com tantas variáveis, algumas imprevisíveis ou, pelo menos fora do controlo humano, se tenha, em tão pouco tempo, descoberto um culpado tão conveniente, gerador de tanto negócio verde, quando ainda nos anos 50 o grande medo era o de que gelássemos todos.

Dito isto, sou completamente a favor de medidas anti-poluentes. Nem sequer tenho carro. Mas fumo. O que deve contribuir certamente para aumentar o CO2 do planeta, além, claro, do facto de estar viva.
Cumprimentos

Ana Cristina Leonardo disse...

E até o grande defensor do AGA, o jornalista do Guardian George Monbiot honestamente veio dizer que
It’s no use pretending that this isn’t a major blow. The emails extracted by a hacker from the climatic research unit at the University of East Anglia could scarcely be more damaging(1). I am now convinced that they are genuine, and I’m dismayed and deeply shaken by them.
Yes, the messages were obtained illegally. Yes, all of us say things in emails that would be excruciating if made public. Yes, some of the comments have been taken out of context. But there are some messages that require no spin to make them look bad. There appears to be evidence here of attempts to prevent scientific data from being released(2,3), and even to destroy material that was subject to a freedom of information request(4).
Worse still, some of the emails suggest efforts to prevent the publication of work by climate sceptics(5,6), or to keep it out of a report by the Intergovernmental Panel on Climate Change(7). I believe that the head of the unit, Phil Jones, should now resign. Some of the data discussed in the emails should be re-analysed.
(claro que em seguida arranja maneira de minorar os estragos feitos…)

Nuno Ribeiro disse...

Cara Ana Cristina Leonardo,

Agradeço a sua resposta, reconhecidamente mais civilizada que algumas minhas anteriores.

Nem a ACL nem eu somos climatólogos. Isto quer dizer que podemos reflectir sobre a teoria científica do AGA o que quisermos mas não podemos ter a pretensão de que sabemos do que estamos a falar. A climatologia está fora da nossa área de competência tanto como a neurologia ou a aeronáutica (que imagino que não estamos a pôr em causa as teorias consensuais que sustentam em parte as duas áreas).
Os emails referem-se a processos complexos de recolha de informação, não a contas 1+ 1 .Podemos é falar da resposta política em relação ao AGA. São coisas que nada têm a ver uma com a outra. Não consigo entender esta confusão. Achar que o AGA é a teoria mais verosímil nada tem a ver com os Cap and Trade. Os c&t são um esquema financeiro destinado a tirar partido da (inocente ou não) vontade política em abordar a mitigação do AGA. É como achar que um imposto absurdo sobre a gravidade põe em causa a teoria da gravidade.

O que é que eu posso fazer enquanto leigo? O IPCC vai rever os seus dados á luz desta questão, como eu esperaria que fizesse se levasse a sério o processo científico. Se concluir que a teoria do AGA está fragilizada então aceito. Porquê? Porque não sou climatólogo e a minha fonte de informação sobre uma especialidade são os especialistas e publicações da área. A blogosfera de pessoas que nada têm a ver com a climatologia não me interessam para nada, sejam apoiantes ou contra a teoria do AGA. O Monbiot não me diz nada, o watts up with that não me diz nada. Não são climatólogos.
O Al Gore, um político e vendedor de best-sellers não me diz mesmo nadinha (já disse qual era a minha esfera política tendencial).

O consenso da maioria dos climatólogos diz-me muito. Sobre climatologia. Já não sei como explicar isto de mais maneiras. Levo a sério quem percebe de dada matéria, que escolha tenho eu? Ou desconfio da ciência e vivo num bunker na floresta ou torno-me especialista em tudo. Não tenho esta disponibilidade.

Reage-se politicamente mal á teoria do AGA, como se reagiu outrora ao heliocentrismo e á teoria da evolução e aos malefícios do tabaco (já que mencionou)? Vamos discutir sobre isso. Discutir sobre matérias que não domino nem tenho competências? Nem pensar.

O IPCC defendeu a comparação o holocausto? Não me parece. Acho quer isso surgiu na imbecilidade que reina em 50% da blogosfera. Por acaso surgiu em alguém que acha que o AGA é um facto, não uma teoria. Podia ter vindo do outro lado, que também não é parco em intervenções imbecis. É um testemunho das neuroses que as pessoas insistem em colar a assuntos científicos.

Os emails dizem que há truques e coisas assim e que eles falam informalmente da pesquisa? Os colegas vão decidir se a informação é treta ou não mas entretanto partilho consigo esta história: durante a realização da minha tese, em parte fruto da frustação com os meus coordenadores e da morosidade de alguma recolha de informação disse várias vezes a colegas, meio a brincar, "quem me dera inventar esta merda toda". Isto não se reflectiu no resultado final nem na minha dedicação e seriedade ao trabalho. É algo que toda a gente diz no meio de processos de trabalho complicados e que partilha com amigos. É por isso que acho hipócritas estes paninhos quentes quanto a emails privados roubados (é o termo) que são usados para pôr em causa o trabalho de alguém...

Quem perceba do assunto que se pronuncie. Podemos é discutir o pânico alarmista de uns e a desconfiança das instituições científicas de outros, que é o que está verdadeiramente aqui em causa.

Cumprimentos.

ps. Folgo em saber que a sua defesa do ambiente está intacta, porque isto realmente nada tem a ver com o AGA ou a falta dele.

ps2. O Phil Jones não foi suspenso, afastou-se voluntariamente, pelo menos na versão que li nas noticias. Ainda bem que fez.