08/06/09

Eleições: o Dia D depois do Dia D

Os conservadores avançam na Europa, pelo que se aguarda com grande expectativa a entrada no Parlamento Europeu das deputadas eleitas pelo partido de Silvio Berlusconi.
A extrema-direita avança na Europa. Na Holanda, então, é um vez que te avias. Mas na Inglaterra, meus senhores!?
José Sócrates levou uma abada bem dada depois da campanha negra do Vital. A ajuda do próprio juntou a fome à vontade de comer. E comeram pela medida grande!
A extrema-direita não elegeu ninguém no burgo. Os brandos costumes nem sempre são uma coisa má.
Há um partido de piratas eleito na Suécia. Eu, se fosse sueca, mesmo não sendo loura se calhar tinha votado neles.
Os eleitores europeus borrifaram nesta Europa; qualquer dia os burocratas de Bruxelas lixam-se. Esperemos só não nos lixarmos todos por arrasto.
Enquanto isto, na América, Obama continua a parecer uma razão para não desistirmos ainda.

3 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Cá existem pelo menos 2 partidos eleitos que saqueiam tudo a torto e a direito, e, por acaso, até são os mais votados.

Táxi Pluvioso disse...

Um primeiro-ministro que vê quase uma profissão inteira (100 mil, dizem) a protestar na rua e não despede a ministra por ser incompetente, não deve estar à espera de ganhar eleições. É parvo por confiar que não tem oposição. Não percebeu a campanha do presidente Báráque. Báráque também não tinha opositor mas o marketing político teve de trabalhar no duro para vendê-lo.


Depois de erros atrás de erros, espero que ele não tenha na ideia que alcançará a maioria absoluta nas legislativas. Então é que anda mesmo a dormir.

Ana Cristina Leonardo disse...

Carlos, estão com um problema: nunca somaram tão pouco os 2 juntos
Táxi, o que são 100 mil pessoas qd. se tem a verdade no bolso...