24/02/09

190 anos passados, provoca alterações na ordem pública e incita ao cometimento de outros crimes: ah grande Courbet que não foste anarquista em vão!

O Comando da PSP de Braga já veio explicar os motivos da apreensão dos livros que reproduzem o quadro de Gustave Courbet (1819-1877), L' Origine du monde, uma obra que, se me permitem, não me importaria nada de ter na parede da sala.
Parece pois que houve uns pais que se queixaram, por considerarem que o quadro ofendia o olhar dos seus rebentos. Aconselho tão zelosos educadores a nunca vistarem Florença. Se as crianças tropeçam na pilinha do David ficam traumatizadas para a vida!

12 comentários:

Ademar Santos disse...

Calma, calma: os livros serão devolvidos, porque a PSP concluiu, entretanto, que a imagem pornográfica era menos pornográfica do que supunha.
Já não terei que oferecer o pornógrafo ao intendente Machado...

http://abnoxio.weblog.com.pt/arquivo/2009/02/tomei_hoje_uma_decisao_histori

manuel disse...

O David não é muito dotado não, mas tem bons peitorais, uma vítima da campanha dos corpos danone.

Luís disse...

Depois de as mâes de Bragança os pais de Braga. O que é preciso é criar redes entre estes movimentos.

henedina disse...

E eu elogiei-te Luís e em público, e em Braga.
E o teu pensamento é que Braga é retrógrada, insuportável como cidade, com museus fechados (foi só uma vez mas ficou para sempre), com pais ignorantes como as mães de Bragrança enfim, provinciana e beata.
Desisto, não perco mais tempo. Mas finalmente um pouco de cultura para os broncos todos já conhecem Coubert (os polícias e os pais).
E a resolução rápida deste incidente mostra a cidade viva e actuante e pensarão para outra vez que o poder da internet (sociedade civil) é uma ajuda, ou foi neste caso, no garante da liberdade.

henedina disse...

If there's anything I hate more than being taken seriously, it's being taken too seriously

João Lisboa disse...

Ontem num telejornal - creio que da TVI - a jornalista de plantão explicava ao povo que o Courbet era um "pintor renascentista".

No Renascimento, sim, é que a bela da pachachita peluda teria sido um êxito.

I digress... mas, na sequência do caso, pus-me a pensar: ok, o episódio é imbecil por todos os lados, mas... porque é que só no cinema é que existem classificações para maiores de 12, 16, etc? É proíbido a um menor (recuando à pré-história) ver as proezas orofaríngicas da Linda Lovelace mas se tropeçar num álbum de fotografias de marsápios do Mapplethorpe está tudo bem?...

Por mim, está, mas há aí qualquer coisa que não bate certo.

Ana Cristina Leonardo disse...

João, eu hoje entrei numa farmácia e sobre o balcão havia um anúncio qualquer a um produto que apicantaria os orgasmos (a palavra ORGASMO em grande destaque). Qualquer criança de 7 anos conseguiria ler e, se fosse curiosa, perguntar o que é um orgasmo, suponho que para embaraço de todos.
Divago, claro. Mas a questão que colocas é ligítima, claro. Suponho que apenas estás a deixar de fora o papel do adulto que acompanha a criança. E isso serve para quaisquer imagens que se considerem violentas. Ao cinema vai-se deliberadamente, na farmácia entra qualquer pessoa que precise de um remédio. Eu confesso que ficaria embaraçada se uma criança de 7 anos me tivesse feito a pergunta referida acima naquela situação. Mas tb. sei que qualquer criança que a fizesse não estaria realmente interessada nos meandros da coisa. É como perguntar, como se fazem bebés? Quando percebem, deixam de perguntar. Enquanto perguntam, não precisamos de entrar em pormenores. Isto lembra-me sempre O Sentido da Vida, creio, em que um professor dá uma aula de sexualidade in loco enquanto os alunos se divertem a atirar papelinhos uns aos outros. De qualquer modo, toda esta divagação não se aplica ao quadro do Courbet. Não por ser arte, mas por ser apenas o sexo de uma mulher. E que me perdoem os misóginos e os taradinhos, mas o que é que tem de pornográfico o sexo de uma mulher?

Ana Cristina Leonardo disse...

henedina, já somos três, a contar com o wilder

lusiada2008 disse...

Já agora vejam como um diário «de referência» escreveu hoje Courbet: Coubert, duas vezes. Não é só a PSP que não conhece.

manuel disse...

http://data.tumblr.com/BCFVP7xlbkedd1sodSglas3Go1_500.jpg

João Lisboa disse...

"Ao cinema vai-se deliberadamente, na farmácia entra qualquer pessoa que precise de um remédio"

Exacto. Por isso, se é preciso regulamentação "moralizante", é para aqueles casos, onde, inopinadamente, se pode deparar com uma pombinha hirsuta, um pirilau satisfeito ou um orgasmo aos saltos.

"o que é que tem de pornográfico o sexo de uma mulher?"

P: Do you think sex is dirty?
R: Only if it's good.
(Woody Allen)

Ana Cristina Leonardo disse...

pombinha hirsuta, pirilau satisfeito ou orgasmo aos saltos

mas oh joão, que raio de farmácias é que tu frequentas?!

sobre o allen nem vou dizer nada,de um gajo cuja mãe lhe aparece no céu de NY o que é que se pode esperar?