19/09/08

Um título apropriado aos nossos tempos embora a acção recue à década de 50

Já anda por aí o mais recente romance de Philip Roth. O primeiro capítulo começa assim:
About two and a half months after the well-trained divisions of North Korea, armed by the Soviets and Chinese Communists, crossed the 38th parallel into South Korea on June 25, 1950, and the agonies of the Korean War began, I entered Robert Treat, a small college in downtown Newark named for the city's seventeenth-century founder. I was the first member of our family to seek a higher education. None of my cousins had gone beyond high school, and neither my father nor his three brothers had finished elementary school. "I worked for money," my father told me, "since I was ten years old." He was a neighborhood butcher for whom I'd delivered orders on my bicycle all through high school, except during baseball season and on the afternoons when I had to attend interschool matches as a member of the debating team.
Se quiser ler o resto (do primeiro capítulo...) é só clicar.

8 comentários:

uncle disse...

Lista de livros muito fraquinhos que li recentemente:

A mancha humana - Roth
O livro das ilusões - Auster
Gente Pobre - Dostoiévski
A morte de Ivan Illich - Tolstoi

Consolei-me depois com o Poe, o Lovecraft e o Rilke.

Ana Cristina Leonardo disse...

tens um caixote do lixo à maneira...

uncle disse...

Tenho é de reler o Pedro Páramo.

Táxi Pluvioso disse...

Isso, isso, ponham-se com livros. Fartei-me de avisar o FAR para queimar os livros, pois não trazem sabedoria, nem felicidade (só aquecem no Inverno enfiados na lareira). Ele não fez caso e viu-se no que deu.

manuel disse...

Táxi, somos os niilistas de serviço aqui na pastelaria. Pior era o Pepe Carvalho que queimava livros depois de um bom jantar.

Ana Cristina Leonardo disse...

Queridos comentadores, considero o niilismo absolutamente supérfluo. Afinal de contas, já nos basta a realidade.

Anónimo disse...

Táxi Pluvioso_ O FAR não pára! Agradecemos a sua niilista solicitude e bondade. Comité Pró-FAR

menina alice disse...

Também tenho ali o link desse capítulo para ler (schlep!). Já me deliciei, deprimi e cresci com vários do Roth, mas A Mancha Humana ainda não me passou pelojólhos.Tens soberbos para ler dele, Manel. Vou obrigar-te.