07/12/07

O que me Ocorre Dizer acerca da Barraca que Muammar Kadafi, o Homem do Livro Verde e agora do Petróleo, Montou em Portugal

A Líbia será uma ditadura "verde", e eu sei que nos hotéis se gasta imensa água e energia e tal — há até aqueles cartõezinhos a pedirem-nos para sermos poupados nas toalhas e nos lençóis — mas, por favor, não me falem em campismo. Ecológico, sem dúvida, mas péssimo para o reumático. E uma pessoa chega a uma altura da vida...

8 comentários:

NSL disse...

Boas práticas ambientais são para isso mesmo, para divulgar.

É Por isso que só falamos destes temas e da barraca do Shk. Kadhafi: porque é importante, porque o mundo precisa, porque o Sr. Al Gore ganhou um Nobel.

África está quase salva, só faltamos nós.

ana cristina leonardo disse...

Foi o que eu pensei

Luis Eme disse...

Porque é a maneira de mostrar a diferença, desse ditador...

Gostava de saber porque não trouxe camelos ou puros sangues árabes, para se deslocar para a cimeira...

E podes crer, que a caminha dele, não faz doer as costas...

-pirata-vermelho- disse...

...e o que lhe ocorre dizer sobre a barraca de novo rico arrogante queo preto angolano -que vale vinte mugabes- montou no Ritz, com a conivência do zé-purtuguês encolhido?

ana cristina leonardo disse...

Pirata-Vermelho, não sei se o angolano vale 20 mugabes. É verdade que, pessoalmente, se me dessem a escolher, preferiria o Ritz à barraca. Mas a questão aqui, julgo eu, não é de gosto mas de quem paga a conta.

-pirata-vermelho- disse...

Ah, você acredita na possibilidade de tratar estes acontecimentos com seriedade, sem perder a dignidade...
Pois, é verdade! A questão é de saber quem paga (eu e você? Já pagamos tanto dislate público...).
Mas
a questão é de saber quem é quem; isto é, de distinguir quem nos está próximno, em conceito e em intenção. Ora, é aqui que entra o preto-angolano, pela simples razão de se tratar do presidente de um Estado cuja inesgotável riqueza permitiria minimizar (note! digo apenas minimizar) a abjecta pobreza em que vive a generalidade dos angolanos e vizinhaça. É esse contraste que acentua a revolta porém, resolveram usar e abusar do tal mugabe; talvez para minimizar a atenção a dar a outros...

É assunto esgotado, ana! Não s'incomode mais...

ana cristina leonardo disse...

Pirata-Vermeho não incomoda nada. E quanto à dignidade, convém que não a percamos. Embora nem sempre seja fácil.
Este texto é para si. Vem de um bolg chamado Basawad’s Safari Notes (que não conhecia). Transcrevo-o no original.
«Mr. Robert Mugabe is a dictator. An autocrat. And has enormously messed up Zimbabwe, and taken it speedily backwards. But Mugabe is not alone. Zimbabwe is not the only African country being looted and plundered by its leaders. Angola and Equatorial Guinea, easily come to mind.
Both the two have high oil production. Both the two are said to be among the ’fastest growing’ economies in the world. Both the two have the vast majority of their populace living in poverty and misery; while their ’leadership’ live in pomp and luxury. Both Angola’s and Equatorial Guinea’s leadership are known to be siphoning away their country’s earnings and are known to be two of the most corrupt regimes in the world and have both, many times, been accused of human rights abuses; especially Equatorial Guinea. And yet, both the two are darlings to the West and are very rarely singled out for criticism and threats as Mugabe’s Zimbabwe. Why? Why the double standards?
The criticisms and attacks, by the West, directed at Mugabe and his regime have very little to do with ’human rights’ or ’democracy’. It’s all to do with self interest and goals. Had Mugabe been serving the interests of those out of Zimbabwe now criticising him, nothing much would have been said against him. He would have been pampered and courted in the same way that Angola and Equatorial Guinea are. Zimbabweans are suffering; truly suffering. And so are Angolans and Equatorial Guineans. And so are, the many in other African countries who have their own versions of Mugabe.»
Não sei se era isto que queria dizer.

ana cristina leonardo disse...

... e até já inclui o eduardinho no post sobre a cimeira UE-África